18 de maio: PRF no combate à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

No dia nacional de combate a este tipo de crime, a Polícia Rodoviária Federal realiza diversas ações sobre a temática nas rodovias federais da Bahia.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) promove neste sábado (18), atividades de conscientização sobre o combate à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes (ESCA). As ações acontecem nas unidades policias espalhadas por todo território brasileiro e tem como objetivo prevenir e combater à exploração de crianças e adolescentes.

A data foi escolhida como dia de mobilização contra a violência sexual porque em 18 de maio de 1973, na cidade de Vitória (ES), um crime bárbaro chocou todo o país e ficou conhecido como o “Caso Araceli”. Esse era o nome de uma menina de apenas oito anos de idade, que foi estuprada e morta por jovens de classe média alta daquela cidade.

Durante às abordagens, condutores, passageiros, motoristas profissionais e demais usuários da rodovia são convidados a ouvirem palestras e são sensibilizados sobre a importância da responsabilidade de todos, no combate a um crime que, além de ser covarde, é muito recorrente no convívio familiar.

A dinâmica dos trabalhos consiste em reforçar o trabalho de prevenção, além de serem ressaltados os direitos dos menores e explicitados os tipos de violência que podem ocorrer com eles. Bares e postos de combustíveis situados às margens da BR também são visitados por equipes da PRF, onde são fixados cartazes informativos.

Na unidade policial de Ribeira do Pombal (BA), ocorreu nesta sexta-feira (17), uma blitz educativa. A ação que contou com o apoio da Secretaria Municipal de Trabalho e Ação Social. O objetivo foi orientar e conscientizar motoristas e passageiros sobre a importância de se combater a exploração sexual de crianças e adolescentes. Foram distribuídas cartilhas sobre a temática, além da fixação de adesivos autocolantes nos veículos abordados. Ao longo do dia 75 pessoas foram sensibilizadas e 57 testes de alcoolemia foram realizados.

 

Já em Seabra (BA), foi realizada em parceria com a Secretaria de Ação Social do município uma ação de panfletagem em postos de combustíveis e no trecho da unidade PRF, onde foram distribuídos material educativo com orientações sobre a temática.

As denúncias nas rodovias podem ser realizadas através do telefone 191 ou pelo Disque 100, que funciona em todo o Brasil. A ligação é gratuita e não é preciso se identificar.

Projeto MAPEAR

O mapeamento dos pontos vulneráveis à exploração sexual de crianças e adolescentes nas rodovias federais brasileiras – Projeto MAPEAR – surgiu em 2003 a partir do planejamento das operações de repressão a este crime. O objetivo do projeto é a identificação de “pontos vulneráveis” por níveis de criticidade e representa uma oportunidade de geração de dados, a partir das rodovias, para mapear cenários propícios à exploração sexual de crianças e adolescentes.

Por meio de um levantamento com atualização bianual, são identificados e registrados os pontos vulneráveis à exploração sexual de crianças e adolescentes ao longo das rodovias federais que cortam os municípios do Brasil. O principal objetivo é subsidiar o desenvolvimento de ações preventivas e repressivas, bem como orientar as políticas públicas coordenadas pelo Ministério dos Direitos Humanos.

É um esforço contínuo, que representa a atenção da instituição para com o tema e enfatiza o compromisso social da instituição: garantir segurança com cidadania.

Para mais fotos, acesse o link: https://drive.google.com/drive/folders/14WgGfN8XPYdZQ4MWZY6Vi2i4dmTg3qOv?usp=sharin

Fonte: PRF

Alô Alô Salomão