ACUSADOS DE PROMOVER TIROTEIO QUE PROVOCOU MORTE E TERROR EM FESTA JUNINA DE BAIANÓPOLIS SÃO IDENTIFICADOS NO IML

O departamento de Polícia Técnica identificou os corpos dos acusados de atirarem em participantes de uma festa junina no povoado de Lagoa Clara Município de Baianópolis, os quais foram mortos durante intervenção policial, na fazenda Impesca, no mesmo município, onde a polícia alega que os encontraram em fuga. São eles: Elisney Pereira da Silva, 32 anos, natural de Uruçu/GO, morador de Santa Rita de Cássia e Erismarcio de Souza Ribeiro, 39 anos, natural de Barra/BA, morador em Barreiras, que também possuía parente em Santa Rita de Cássia. Os cadáveres foram examinados e liberados pela equipe da polícia científica, mediante apresentação de documentos efetuada por suas respectivas mulheres (companheiras de convívio), o proprietário da fazenda onde ambos trabalhavam e a enteada de Erismarcio. Todos estiveram no DPT regional.

Segundo declararam no Distrito Integrado de Segurança Pública (DISEP/Barreiras), Elisney era operador de máquinas e Erismárcio, lavrador e não trabalhavam como vigilantes, conforme foi divulgado pela imprensa na ocasião das mortes. Consternada, a mulher de Elisney comentou que possuía dois filhos pequenos com o mesmo.

Ambos foram acusados de atirar e matar, Alan de Souza, com disparos de arma calibre .38, a maioria  na região da cabeça e tronco; além de ferirem três moradores do povoado de Lagoa Clara, Aldo Ryan Anjos dos Santos, 28 anos, atingido no braço; Cleyton de Souza Pereira, 24 anos, lesionado em um dos dedos e Wanderson de Souza Barbosa, 23 anos, ferido de raspão na cabeça.

Fato relacionado no link

Foto da Carteira de Trabalho de um dos identificados

Alô Alô Salomão