APESAR DOS IMPASSES, ANO LETIVO 2016 FOI INICIADO NA REDE MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

0ca847c8-ce94-4c94-98ee-6f8cad74dd1d_opt

Estudantes da rede municipal de educação voltaram às salas de aula nesta quarta-feira, 09, apesar dos problemas estruturais de escolas, que segundo Carmélia da Mata, presidente do Sindicato da categoria, não passaram por qualquer reforma, além do impasse existente entre a classe docente e o município, devido a falta de acordo nas negociações de reajuste salarial e déficit de professores concursados.

Educadores e representantes do sindicato vêm discutindo a pauta de negociações desde segunda-feira, 07, entretanto, garantiram que a maioria dos gestores escolares, professores, servidores administrativos e serviços gerais compareceria normalmente ao trabalho a partir desta quarta-feira, 09.

Caso não haja um acordo, existe ameaça de greve, que pode gerar prejuízos aos mais de 22 mil alunos matriculados e 86 escolas da rede de educação na zona urbana e rural. Mas segundo representantes da educação municipal, a expectativa, é que nos próximos dias, todas as unidades estejam em pleno funcionamento.

O secretário de educação, Nailton Almeida disse que as escolas estão melhor preparadas para receber os alunos e professores. Mais de 20 escolas receberam benfeitorias estruturais, e muitas foram reformadas totalmente com construção de muros, salas, retelhamento. Outras unidades foram equipadas com salas de informática, novas carteiras escolares, pintura, manutenção no sistema elétrico e hidráulico, além de limpeza e capina.

A Assessoria de Comunicação da prefeitura declarou que as escolas Padre Vieira, Sagrado Coração de Jesus e Centro Educacional Paulo Machado já receberam sistema de climatização, que será ampliado para outras unidades. As cantinas também estão abastecidas para oferecer alimentação escolar, reconhecida como de boa qualidade e nutritiva, com alimentos naturais provenientes da agricultura familiar.

As rotas do transporte escolar também estão programadas para atender os estudantes que necessitam de deslocamento para a escola nos horários matutino e vespertino.

Postagem: Maylla Mesquita

Alô Alô Salomão

cimefort