APROSEM celebra sete anos de história

 

A Associação dos Produtores de Sementes de Soja dos Estados do Matopiba – Aprosem comemorou seu sétimo aniversário no último dia 27 de setembro, em Luís Eduardo Magalhães/BA. Com atuação nos Estados do Maranhão, Tocantins, Piauí, Bahia e Pará, a entidade atua institucionalmente na representação regional dos multiplicadores de sementes de soja.

Juntamente com autoridades regionais, agricultores e associados, estiveram presentes lideranças de entidades da área de sementes de vários Estados, especialmente o Presidente da Associação Brasileira dos Produtores de Sementes de Soja – Abrass, Tiago Garcia da Fonseca e o Presidente do Conselho de Administração da Associação Brasileira de Sementes e Mudas –  Abrasem, Claudio Manuel da Silva.

Durante o jantar festivo, o Palestrante Luiz Carlos Mendonça de Barros traduziu o momento econômico que o Brasil está vivenciando, abordando perspectivas para a nova fase política do País. “O otimismo que se projeta no aspecto econômico, aliado aos prognósticos climáticos favoráveis para 2019, se traduzem em expectativas positivas para o agro no próximo ano”, falou.

O Presidente da Aprosem, Celito Missio falou em seu discurso da importância desta comemoração, ressaltando que nestes anos de atuação a Aprosem vem se consolidando e se firmando a cada dia como uma associação que desenvolve trabalhos de promoção e fortalecimento do setor.

Celito também destacou o papel da semente no negócio da soja. “As sementes, além da missão milenar de germinar e fazer brotar lavouras promissoras, hoje também acumulam a função de transportar até os campos, importantes tecnologias contidas em seu DNA, geradas pela ciência da biotecnologia e introduzidas nas cultivares através do melhoramento genético de plantas”, destacou.

Na ocasião, Missio agradeceu a parceria da Bayer, em nome do Diretor de Regulamentação Geraldo Berger, empresa a qual todos os associados mantêm vínculo para a produção e comercialização de suas sementes. “Estamos conectados às empresas provedoras de biotecnologias para levar as inovações aos agricultores, através das sementes que produzimos”, ressaltou.

 

Alô Alô Salomão.