ASSALTANTE MORRE AO ATIRAR CONTRA POLICIAL MILITAR QUE AGIU EM LEGÍTIMA DEFESA

IMG_20151215_093254_opt

O adolescente Julio Francisco da Silva Melo, que completou 16 anos ontem (14), conhecido por “Julio Patrão” morreu ao atirar contra um Policial Militar que chegava com sua esposa a bordo de uma moto, no momento em que ele praticava um assalto na Av. Maia, bairro Barreirinhas. A esposa do PM realizaria teste de Direção Defensiva no local. O fato ocorreu na manhã desta terça-feira, 15, por volta das 07h20.

IMG_20151215_093134_opt
O menor e seu comparça teriam abordado um jovem de 19 anos, de quem roubaram um aparelho celular. Júlio não se exitou em atirar na direção do Praça e esposa que entraram involuntariamente na cena do crime. Desta forma, foi obrigado a reagir, sacando a arma e alvejando o infrator no abdomen. O outro assaltante fugiu para rumo ignorado.

IMG_20151215_093109_opt
Segundo o tenente Eder Souza/4ª CIPM, provavelmente a mesma dupla assaltou alunos e instrutores de Centros de Formação de Condutores de Trânsito, diversas vezes, numa rua onde são realizados exames práticos de direção veicular, ao lado do DETRAN. “Eles já vinham sendo monitorados, porque estavam vezeiros na prática de roubos nesta área. Nosso policial agiu em Legítima Defesa”.

IMG_20151215_093403_opt
Ao lado do corpo foi encontrado um revólver de calibre 32 usado pelo adolescente no assalto e o aparelho celular roubado. O fato foi testemunhado por várias pessoas, que elogiaram a habilidade como atuou o policial.
Peritos do Departamento de Polícia Técnica e a bacharel Marineide Pires, delegada do Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) realizaram os procedimento de rotina na área do crime e determinaram a remoção do corpo do adolescente para IML regional do bairro Aratu. A delegada deve lavrar o Auto de Resistência e adotar outras providências.
Júlio possuía duas passagens registradas na delegacia de Barreiras. Há pouco mais de uma semana, foi apreendido com mais quatro individuos, após envolvimento em tiroteio no bairro Vila Rica. O bando estava com um revólver 38 e 1.5 kg de maconha. O delegado lavrou o Auto de Apreensão em flagrante e encaminhou o caso ao Ministério Público, que determinou a liberação dos menores de idade.
Alô Alô Salomão

 

PROTEÇÃO