Barreiras: Arboviroses e Dezembro Vermelho são destaques em palestras na Unidade de Saúde da Família Martina Clara

A manhã dessa quarta-feira (12) foi de muito aprendizado na Unidade de Saúde da Família Martina Clara, em Barreirinhas. Médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e agentes comunitários receberam os pacientes na Unidade para explicar um pouco mais da Campanha Dezembro Vermelho e os cuidados com a proliferação do mosquito Aedes Aegypti, uma atenção cuidadosa para o período de chuva na região, organizado pela Secretaria Municipal de Saúde.

De início, a equipe explicou como é a rotina de atendimento na Unidade, a importância das visitas dos agentes comunitários e de documentos que são essenciais nos acompanhamentos médicos, como o cartão do SUS e o cartão da família. Em seguida uma pequena encenação sobre as consequências da proliferação do mosquito Aedes Aegypti chamou atenção de todos. Com foco em alertar os pacientes de como cuidar do seu quintal nesse período de chuva na região, evitando o acúmulo da água parada, a equipe de agentes comunitários mostraram de forma lúdica as consequências da Zica, Chikungunya e Dengue.

“Esse é um assunto considerado de pouco interesse por muitos moradores, e o alerta através desse pequeno teatro foi para mostrar a importância de tirar 10 minutos do dia, ou pelo menos uma vez na semana para olhar o quintal e os ambientes que servem de armazenamento de água parada. É um período de alerta e todos devem se conscientizar dos benefícios dessas ações, afinal, um mosquito não pode ser mais forte do que todos nós juntos”, destacou Nerailde Ribeiro, agente comunitária.

Seu José Armindo é morador do bairro São Pedro, faz acompanhamento periodicamente com os médicos da Unidade e participa sempre das palestras promovidas no Martina Clara.

“Ouvir a população é muito importante, sempre que posso participo dessas palestras que de forma interativa tira as nossas dúvidas de assuntos importantes, como esses discutidos nessa manhã. Foi muito proveitoso”, disse.

Os acadêmicos do 5º semestre do curso de Enfermagem da Faculdade Regional da Bahia – UNIRB, também mostraram o alerta para as Doenças Sexualmente Transmissíveis – DST, através dos dados disponibilizados pelo Ministério da Saúde onde mostra que em 2016, 48 mil pessoas foram infectadas por H.I.V e cerca de 112 mil pessoas têm H.I.V e não sabem. A temática ganha destaque nesse mês com o intuito de chamar a atenção para as medidas de prevenção e tratamento da AIDS.

De acordo com o médico Diego Rafael Santos, a atenção básica trabalhada dentro das Unidades de Saúde da Família, as USFs, devem ser sempre a porta de entrada no que tange as informações acentuadas no cotidiano dos pacientes. “Esses momentos de interação organizados pelas Unidades de Saúde aproxima a comunidade e tem o papel de trazer informações relevantes através da Educação Continuada. Sabemos que quando a Unidade se mostra mais receptiva aos pacientes, temos uma prevenção mais consistente, essas palestras são muito válidas na propagação do conhecimento”, destacou.

Por: Dircom

Alô Alô Salomão