BARREIRAS GANHA PRESENTE DE GREGO

cadei-de-lem_opt

Seis detentos identificados como líderes da rebelião e autores do brutal assassinato do presidiário Adenildo Pereira Santiago, ocorrido ontem (02) na cadeia de Luis Eduardo Magalhães foram transferidos para o complexo policial de Barreiras, na noite de ontem, por volta das 20h 10, onde permanecerão por tempo indeterminado. Os executores utilizaram instrumentos perfurocortantes para mutilar o corpo do detento que ainda teve língua e olhos arrancados.

Adelmo Martins Bernardo de Melo; Antonio Carlos Miranda Santana; Diones Antonio de Souza; Edriano Da Silva de Lima; Igor Cavalera Barbosa Sampaio e Joel Miranda Macedo de Souza foram escoltados por agentes da polícia civil de Barreiras em viaturas da 11ª COORPIN.

A remoção deles para Barreiras gerou muitas críticas nos “bastidores policiais”, tendo em vista que, em razão das mortes e constantes rebeliões registradas na unidade prisional local, a Justiça determinou a transferência de dez prisioneiros desta comarca para conjuntos penitenciários de Salvador e do município de Serrinha, em caráter emergencial, atendendo solicitação da corregedoria do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ/BA).

Na ocasião, prisioneiros foram identificados como autores do assassinato do detento Adaílson Barbosa Vieira, de 21 anos, conhecido por Ceará Macumbeiro, que foi espancado, decapitado, teve olhos arrancados e a língua decepada por outros detentos.

Fatos relacionados…

Foto: divulgação

Alô Alô Salomão

VEM-PRA-REAL-_opt