CÂMARA DE BARREIRAS VOLTA A COBRAR AÇÕES DA PREFEITURA

IMG_0050_opt

Na primeira sessão deste mês de outubro, realizada nesta terça-feira (05.10) foram colocadas para aprovação às atas das sessões dos dias 29 e 30 de setembro e apresentadas as indicações da noite.

Em seguida o presidente, Tito, informou que na próxima quinta-feira (08.10) às 19 h 00, no plenário, acontecerá uma reunião do Comitê Regional do Oeste da Bahia pela Federalização da Educação Básica, onde será feita a apresentação do documentário do evento realizado no mês de junho em Barreiras. Também será tratada sobre a aprovação da lei federal no Senado que viabilizará a federalização, além de outros temas relacionados à divulgação da Federalização da Educação Básica no município. Em seguida foi aberto espaço para os vereadores.

O vereador Lúcio Carlos iniciou o pronunciamento falando sobre o povoado do Barrocão de Baixo, onde a prefeitura está realizando uma obra que visa melhorar o abastecimento de água, mas devido a lentidão dos serviços até agora nenhum benefício chegou à comunidade. O vereador pediu para que os trabalhos sejam acelerados e denunciou que também no Barrocão, o carro pipa, enviado pela prefeitura não está distribuindo água para todas as famílias, enquanto umas recebem, outras não. O vereador destacou ainda as dificuldades vividas pelos moradores da comunidade de Serra Talhada. A estrada não está boa e falta iluminação pública. Cobrou ação da Secretaria de Serviços Públicos. Criticou ainda a falta de médico e remédios no posto de saúde da Vila Nova.

O vereador BI disse que já solicitou ao Poder Executivo melhoramento de ruas no bairro Barreirinhas, e pediu ainda que seja colocado semáforo em frente ao clube ABCD. Em seu discurso o vereador enfatizou a situação da saúde de Barreiras e criticou a secretária. “Regina Figueiredo está deixando a desejar. Acho que é a pior de todos os tempos no município. A falta de médicos nos postos de saúde é grande e eu não posso deixar de falar. A população está sofrendo com a falta de competência da secretária”, afirmou o vereador, que considera ser um descaso com os moradores da cidade. “Nem a unidade móvel de saúde funciona”, acrescentou.

O vereador Gilson Rodrigues também voltou a falar da saúde pública de Barreiras. Desta vez destacou o Conselho sobre drogas, aprovado pela Câmara, na esperança de que usuários tivessem uma atenção diferenciada por parte da Secretaria de Saúde, mas até hoje não foi feita nenhuma ação. A preocupação do vereador diz respeito ao aumento do uso principalmente de craque. Em sua fala, Gilson Rodrigues pediu providências à prefeitura quanto a situação da estrada que dá acesso ao Rio Branco, que piora a cada dia.

A vereadora Graça Melo falou sobre  o “Outubro Rosa”. Neste período está sendo realizada em todo o país a campanha contra o câncer de mama. Solicitou que a Câmara abrace a causa e também faça movimentos de conscientização para a necessidade de prevenção.

A vereadora Marileide Carvalho também defendeu que sejam feitos movimentos no sentido de fortalecer a campanha contra o câncer de mama, já é alto o índice de mulheres que morrem por ano por causa da doença. A vereadora Marileide Carvalho, enfocou o funcionamento precário da escola da comunidade Rio de Pedras e a falta de oferta de serviços de saúde às famílias.

O vereador Otoniel Teixeira disse que em 2013, por meio de ofício, foram pedidas providências com relação a situação da escola municipal Santa Luzia e nada foi feito. E falou que hoje as dificuldades dos moradores são maiores. O transporte escolar não está atendendo como deveria, assim como em outras localidades da zona rural. De acordo com o vereador, existem reclamações de que os donos dos transportes não estão recebendo pelos serviços.

Já o vereador Alcione Rodrigues disse que em visita ao Tribunal de Contas dos Municípios, verificou que servidores comissionados da prefeitura estão recebendo muito acima do salário normal. Deu exemplo de que há funcionários comissionados chegam a receber até 8 mil reais por mês. São vantagens denominadas de “demais funções”. De acordo com o vereador fiscalizações vão ser feitas para saber se este é um procedimento previsto em lei. Alcione Rodrigues reclamou mais uma vez da falta de abastecimento de água do povoado do Riachinho. Há dias o povoado está sofrendo com a falta d’água e cobrou serviços de asfaltamento na Boa Sorte.

O vereador Hipólito cobrou melhoria no abastecimento de água no povoado do Barrocão de Baixo.

A vereadora Karlúcia Macêdo manifestou apoio ao “Outubro Rosa”, enfocando que é necessária uma mobilização das instituições para que a campanha alcance resultados positivos.

O vereador Aguinaldo Júnior, mostrou-se preocupado com a questão da regularização fundiária dos imóveis de Barreiras, inclusive já apresentou indicações para que a prefeitura esclareça sobre o assunto, já que obter o documento dos imóveis é um sonho dos moradores da cidade.

Ao final da sessão o presidente Tito disse que a procuradora geral do município de Barreiras e o responsável pela Coordenação de Regularização Fundiária foram convocados para a Tribuna Popular para darem explicações sobre a regularização fundiária no município. “Com a presença dos representantes da prefeitura todas as dúvidas poderão ser esclarecidas, instruindo assim a nossa população para que busquem adequadamente regularizar a situação documental dos seus imóveis.”, completou Tito.

Por: ASCOM – Câmara de Barreiras.

Postagem: Joselia Brito

Alô Alô Salomão

SKALA MODAS