CIGANO MILIONÁRIO DO OESTE BAIANO É ASSASSINADO EM IBOTIRAMA

Image00004

Segundo dados da Polícia Civil, o milionário da comunidade cigana de Ibotirama, Adarlan Silva Brito, conhecido como “Rogê”, foi executado na manhã desta quarta-feira, 22, na porta de sua casa. O comandante da Polícia Militar em barreiras, Major Camilo Uzêda, informou que mais três pessoas, de nomes não revelados, ficaram feridas. Podem ser a mãe do cigano, uma babá e a criança que estava em seu colo. O SAMU prestou socorro às vítimas, que foram transferidas para o Hospital do Oeste, em Barreiras.

Image00005

Peritos da polícia cientifica encontraram vários cheques e R$ 270, 00 em seus bolsos. O Departamento de Polícia Técnica de Barreiras/BA afirma que o corpo dele foi encaminhado para o IML da cidade de Bom Jesus da Lapa, onde será submetido a exame de necropsia.

Image00003
Nas redes sociais circulam fotos do cigano morto e notícias de que ocupantes de um veículo L200 de cor prata foram vistos em fuga, na BR 242, indo em direção ao povoado de Javi, com vidro quebrado, perfurações na porta do lado do passageiro, provocadas supostamente à bala.

00006

Ainda segundo informações policiais, Rogê possuía muitos inimigos e vivia cercado de seguranças. Esteve preso no mês de agosto de 2010, por investigadores da 24ª Coorpin (Coordenadoria Regional de Polícia) e policiais militares do Pelotão Tático Operacional da PM de Ibotirama, ao ser acusado de dois duplos homicídios, um na cidade de Cristópolis e outro em Xique-Xique, onde chegou a ser decretada sua prisão preventiva.Também possuía extensa ficha criminal, por outros crimes, como tentativas de homicídio, receptação, porte ilegal de arma, ameaça e maus tratos a animais, uma vez que tinha uma rinha de galo e vinte baias com animais confinados no quintal de sua casa.

Image00001

Naquela ocasião, sua prisão foi decretada pelo juiz Oclei Silva, da Vara Crime de Ibotirama. O mandado foi cumprido durante operação que envolveu cerca de 20 policiais, entre civis e militares.

Image00001

Sua fortuna, afirma a polícia, chegou a ser avaliada em mais de R$ 8 milhões. Os policiais encontraram na residência dele, 43 relógios, a maioria Rolex; colares, pingentes, brincos, braceletes, muitas joias, grande quantidade de munição, inclusive de uso restrito das forças armadas, carregadores para pistola 9mm, mira telescópica, coldres e dezenas de armas brancas.

Alô Alô Salomão

PROTEÇÃO