COMERCIANTE APOSENTADO É MORTO DURANTE ASSALTO NO BAIRRO SANTA LUZIA

Bar sendo lavado após o crime (novo blog)

Bar sendo lavado após o crime

O aposentado de 71 anos morreu depois de reagir a um assalto em seu bar na tarde desta quarta-feira, 22, na Rua Casemiro de Abreu, bairro Santa Luzia, em Barreiras, Oeste da Bahia. Avelino Souza Nascimento, conhecido por “Branco” segundo sua esposa Josefa Maria da Conceição, de 55 anos, popular Zefa, foi executado com sua própria faca e pelo menos cinco tiros, após ferir um dos assaltantes em um dos braços.Bar do Branco, onde ocorreu o  crime_opt (1)

Bar do “Branco”, onde ocorreu o crime

Os dois bandidos chegaram pedindo cerveja, e logo em seguida, sacaram uma arma e renderam as vítimas. Ela estava no quintal pegando roupas no varal, no momento em que o senhor “Branco” informou a presença de dois rapazes pedindo para comprar cerveja. “quando cheguei ao freezer, ouvi o primeiro tiro e percebi os dois lutando com o “velho” que já estava todo ensanguentado”, disse dona Zefa.

Vitrine do balcão quebrada por um dos tiros_opt (1)

Vitrine do balcão quebrada por um dos tiros

Segundo ela a ação dos criminosos durou aproximadamente cinco minutos. Roubaram o dinheiro encontrado no caixa do bar; mais ou menos R$ 300 reais em um cofre dentro do quarto do casal e um saquinho de moedas. Depois de arrombarem o cofre fizeram severas ameaças contra a dona de casa para que entregasse à chave do carro de seu “Branco”, um Fiat/Uno, de cor vermelha que estava na garagem.

Dona Josefa estava apavorada com a cena_opt (1)

Dona Josefa estava apavorada com a cena

Ela descreveu os acusados, como sendo, um gordo de cor morena e um magro de cor clara. “O que estava com a arma falava alto, cadê a chave desgraçada! mas eu não sabia onde meu “velho” tinha guardado”, ressaltou dona Zena desesperada com a morte do marido.

Marcas de sangue no piso e no cofre arrombado pelos bandidos_opt (1)

Marcas de sangue no piso e no cofre arrombado pelos bandidos

Marcas de sangue no forro de cama_opt (1)

Marcas de sangue no forro da cama

Existem vestígios de sangue no cofre, no forro da cama e no piso do quarto, supostamente do assaltante ferido por seu Avelino, havia também um boné em cima da cama, possivelmente de um deles, os quais tomaram rumo ignorado numa moto de dados desconhecidos.
O corpo foi encaminhado para o IML regional de Barreiras e a Polícia Civil já investiga o caso.

Boné provavelmente deixado por um dos assaltantes_opt (1)

Boné provavelmente deixado por um dos assaltantes

Alô Alô Salomão

 

JAVAN MODAS