COMUNICADO SOBRE ACUSAÇÃO DE DESCARTE IRREGULAR DE LIXO HOSPITALAR NO HO

HOSPI

Em relação à fiscalização realizada ontem (04) no Hospital do Oeste (HO), a direção da unidade de saúde informa que irá abrir uma sindicância interna para apurar o caso. O hospital também já está à disposição dos órgãos responsáveis prestando todos os esclarecimentos necessários.

O HO reitera que segue rigorosamente todos os procedimentos para separação e classificação do lixo produzido. Como unidade de saúde, o hospital produz vários tipos de resíduos, os quais são separados por categorias, entre elas o lixo comum, que contém materiais que não oferecem risco de contaminação, a exemplo de frascos de soro, seringas e luvas. No caso do descarte do lixo infectante, a unidade esclarece que segue todos os padrões estabelecidos em legislação.

Por: Thianne Lira

OPERAÇÃO CONJUNTA
Uma operação realizada por agentes da Vigilância Sanitária, Policial Civil e Ministério Público, na tarde desta quarta-feira, 04, na cidade de Barreiras, oeste baiano, identificou que em duas unidades de saúde, o lixo hospitalar estava sendo jogado junto com os resíduos comuns em contêineres públicos. As irregularidades foram constatadas no Hospital do Oeste, maior centro de saúde da região e no centro de hemodiálise Unisang. O diretor geral do hospital, Marcos Paulo, foi conduzido para o Complexo Policial de Barreiras para prestar esclarecimentos, já o diretor do Unisang não foi localizado. Segundo a Vigilância Sanitária, as unidades vão responder por crimes ambientais. A operação foi deflagrada após investigação de vários meses entre os órgãos responsáveis.
Por: (Thiago Vilas Boas/ZDA)
Alô Alô Salomão

Image00001