CONJUNTO PENAL DE BARREIRAS SERÁ INAUGURADO HOJE

O Conjunto Penal de Barreiras, na região Oeste da Bahia, começa a funcionar nesta sexta-feira, 02, com capacidade para abrigar 533 homens. O CPB será administrado pela empresa Socializa empreendimentos e Serviços LTDA, que realizou um cuidadoso recrutamento e capacitação de uma equipe de monitores de ressocialização para atuar na unidade prisional.

Eles foram treinados para trabalhar no controle do acesso de pessoas e veículos na unidade penal, distribuição de alimentos, condução de presos ou internados para desenvolvimento de atividades culturais, esportivas, escolares, laborativas, recreativas e ressocializadoras. Não possuem poder de polícia.

De acordo com a Assessoria de Imprensa do Governo do Estado, a solenidade de inauguração está prevista para o horário da manhã e será presidida pelo secretário de Administração Penitenciária e Ressocialização, Nestor Duarte Guimarães Neto.

O Conjunto Penal foi construído com orçamento de aproximadamente R$ 39,4 milhões, há oito quilômetros do perímetro urbano de Barreiras, na margem da BR 135, na estrada do povoado de Cantinho do Senhor dos Aflitos.

A obra deveria ser concluída em 2014, com a finalidade de proporcionar condições humanas de ressocialização à população carcerária da cadeia pública local, onde ocorriam constantes fugas e rebeliões com “derramamento de sangue”.

Através dos órgãos de imprensa, a obra era cobrada frequentemente por delegados e agentes investigadores da polícia civil, que eram os responsáveis pela guarda da hostilizada população carcerária do complexo do bairro Aratu, que abrigava mais de 100 encarcerados. O assunto foi alvo de denúncias do Ministério Público, da Comissão Voluntária da Paz, Comissão de Direitos Humanos , Pastoral Carcerária e Ordem dos Advogados do Brasil – Subseção Barreiras.

A juíza Marlise Freire Alvarenga, também estabeleceu um prazo para funcionamento do Centro, atendendo liminar impetrada pela Promotoria Pública Estadual contra o Governo. O descumprimento acarretaria multa diária de R$ 5 mil.

  
Alô Alô Salomão