Consumidores pagarão R$ 1,937 bi a mais de luz para cobrir subsídios

Os consumidores de energia elétrica terão que pagar mais para cobrir o custo dos subsídios do setor. A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) aprovou nesta terça-feira (4) a revisão do orçamento da CDE (Conta de Desenvolvimento Energético), taxa embutida na conta de luz que banca programas sociais, descontos tarifários e empréstimos subsidiados para o setor. Para que seja possível conceder esses benefícios, todos os consumidores precisam pagar contas mais altas.

A proposta da Aneel, apresentada no dia 7 de agosto, previa que seria necessário aumentar a arrecadação em R$ 1,446 bilhão. Porém, após a audiência pública, o órgão regulador decidiu elevar o valor necessário para bancar as despesas da CDE em R$ 1 937 bilhão.

Segundo o relator, diretor Rodrigo Limp, os gastos do fundo setorial serão mais altos do que o previsto, enquanto as receitas serão mais baixas do que o projetado.

Alô Alô Salomão.