Coordenador artístico da rádio Oeste FM se manifesta após acusação de boicote à música de Pabllo Vittar

Após ter sido acusada de homofobia por fãs da cantora Pabllo Vittar, a rádio Oeste FM 98.5 procurou o BNews para se manifestar. O locutor Wendel Novaes e a emissora em si foram acusados de boicotar a nova música da cantora e drag. Em resposta, o coordenador artístico Carlos Oliveira justificou:

“A Rádio Oeste FM vem a publico esclarecer o ocorrido entre fãs de Pabllo Vittar e o funcionário da emissora, o locutor Wendel Novães. Em momento algum praticamos comportamentos  homofóbicos ou compactuamos com ato de intolerância, seja qual for o tipo. Acontece que desde o final de janeiro as principais redes sociais da Rádio Oeste FM de Barreiras foram bombardeadas com comentários de baixo calão por diversos fãs do artista, como ‘rádio bosta, rádio lixo, homofóbica, toquem a música Crime’. Como é uma prática comum de fã clubes de artistas em diversas rádios do país, ignoramos o pedido para execução da música, já que os ouvintes não são reais, não estariam ouvindo a rádio. São números até com o código de área dos Estados Unidos, SP, Minas, João Pessoa… parece mesmo empresas de disparo em massa, que passaram a prejudicar o nosso trabalho impedindo que atendêssemos aos ouvintes reais da emissora, por conta da quantidade de mensagens que disparam por segundos no whatsapp, instagram e facebook. Nessas últimas redes é possivel ver perfil fake incitando ódio contra a rádio. Na última sexta-feira, onde teve exposto em suas redes sociais a foto do filho sendo chamado de palavras de baixo calão, o locutor não se conteve e acabou se expondo dessa forma exagerada que repudiamos. Informamos que já foram adotadas medidas administrativas a fim de repreender tal atitude”.

Fonte:BNews

Alô Alô Salomão