DELEGADOS TENTAM CONTROLAR CONFLITOS NA CADEIA PÚBLICA DE BARREIRAS

Image00010

 

Enquanto o Centro de Detenção Provisória não sai, algumas ações dos delegados têm colaborado para diminuição dos conflitos causados pelos prisioneiros no Complexo Policial do bairro Aratu em Barreiras. Inconformados com a situação desumana a que vêm sendo submetidos, os encarcerados promovem motins praticamente todos os dias e geram tensão e insegurança aos plantonistas da delegacia.

Image00001

O último tumulto aconteceu na segunda-feira dia 07/04, quando cadeados e grades das celas, foram destruídos mais uma vez pelos detentos, que reclamavam de um alagamento causado pelo transbordo de fossas na unidade policial. De acordo com o delegado Francisco Carlos de Sá, mesmo com a limpeza das fossas acontecendo semanalmente, não é possível evitar os alagamentos, porque o número de pessoas utilizando os sanitários está bem acima da capacidade que elas oferecem. “Outros problemas são a umidade do terreno e os esgotos mal planejados”.

Image00012

O IML funciona na mesma área e não possui fossas sépticas. Estrutura complementar, necessária para separar os resíduos sólidos e líquidos produzidos no local e para combater os riscos de contaminação do meio ambiente. Conscientes disso, os prisioneiros reclamam todos os dias da falta de higiene e do descaso das autoridades responsáveis.

Image00011

Mulheres e homens presos ocupavam o mesmo espaço na cadeia pública, norma que fere um dos parágrafos da Lei 7. 210 (Execuções Penais). O parágrafo primeiro do artigo 82 destaca que “a mulher será recolhida à estabelecimento próprio e adequado a sua condição pessoal”. Os delegados tiveram que resolver o problema.

Image00013

O trabalho de prevenção e gerenciamento de crise, segundo Carlos de Sá começou com a transferência das presidiárias para a delegacia de um município vizinho (Angical) e detentos para unidades prisionais de Salvador – BA e delegacias de municípios vizinhos.

Image00014

Interfones dos parlatórios do setor de visitas que foram quebrados serão comprados e outros danos causados a estrutura da unidade prisional, os delegados estão conseguindo reparar com o apoio da iniciativa privada.

Ontem, 10, por determinação do delegado Carlos Roberto Freitas, integrante da 11ª Coordenadoria Regional de Polícia, foram transferidos do Complexo Policial de Barreiras para a delegacia de policia de Luis Eduardo Magalhães, os seguintes detentos: Mauricio Oliveira das Neves, Rodrigo Martins de Lira, Jose Fernando de Jesus Santos, Uberlandio de Albuquerque Silva, e Raimundo Rosa dos Santos.

Matérias relacionadas: 

AGENTES DEFENDEM A INTERDIÇÃO DA CADEIA PÚBLICA DE BARREIRAS

CADEIA JÁ FOI REFORMADA E PRESOS SÃO REALOCADOS PARA SUAS CELAS
PRESOS FAZEM NOVA REBELIÃO NA CADEIA PÚBLICA DE BARREIRAS
CHUVAS CAUSAM ALAGAMENTO DA CADEIA E PROVOCAM REBELIÃO NO COMPLEXO POLICIAL DE BARREIRAS

Alô Alô Salomão

 

PROTEÇÃO