DESCASO: AMOSTRA DE DNA REALIZADO NO DPT DE BARREIRAS EM 2011 E ENCAMINHADO PARA SALVADOR AINDA AGUARDA RESULTADO

tecnicos-manipulam-ossadas-do-cemiterio-de-perus-em-1990

O Departamento de Polícia Técnica da cidade de Barreiras, região Oeste da Bahia, aguarda a análise de DNA de sete corpos encontrados sem identificação, no período entre 2011 e 2016, em municípios de sua competência. Ansiosos, familiares de vítimas cobram celeridade na execução dos trabalhos da polícia cientifica baiana.

O coordenador do DPT, Everton Carlos Santana Magalhães declarou que seus peritos realizam apenas a coleta do material necessário para análises, no entanto, encaminha as amostras para a coordenação de genética forense do DPT, em Salvador/BA, por causa da deficiência do laboratório regional.

Um dos exemplos são familiares do jovem Reginaldo Alves Nogueira, que solicitaram exame de uma ossada humana encontrada em 2014, em uma área de pastagem, às margens da BR-135, em frente à empresa ArcelorMittal, perto do polo industrial. Em poucos dias, as amostras foram enviadas para a capital, mas continuam sem resultados até hoje.

A irmã de Reginaldo, Roseli Nogueira alega que sua mãe, a senhora Maria Alves Nogueira viajou de Luziânia/GO para Barreiras, várias vezes, em busca de uma conclusão do IML sobre o exame do corpo, que poderia ser do seu filho, porém, morreu no ano passado sem obter uma resposta do estado.  Declarou que a mesma vivia aguardando apreensiva.

Everton não possui informações sobre as causas da morosidade da equipe de genética forense na capital. Ele manteve contato com o órgão hoje pela manhã e promete continuar cobrando providências. Nossa equipe de reportagem vai aguardar novas informações.

Fatos relacionados:

http://aloalosalomao.com.br/mae-procura-desesperadamente-pelo-filho/

http://aloalosalomao.com.br/trabalhador-rural-encontra-ossada-humana-as-margens-da-br-135/

Alô Alô Salomão

Verdurão aprovado 01_opt