EMBASA BENEFICIA MORADORES DE BAIXA RENDA DE TRÊS MUNICÍPIOS DO OESTE COM BANHEIROS E LIGAÇÕES À REDE DE ESGOTO

19_opt (3)

Para garantir maior acesso da população ao serviço de esgotamento sanitário, a Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa), vinculada a Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento (SIHS), estão implantando, desde abril de 2015, 1.575 ligações intradomiciliares e construindo 186 banheiros nos imóveis de usuários de baixa renda de três municípios do oeste baiano: Ibotirama, Muquém do São Francisco e Canápolis.

19_opt (2)

A ação conta com investimento de R$ 2,7 milhões oriundos do Projeto de Revitalização das Bacias Hidrográficas do Rio São Francisco e do Parnaíba. Com triagem realizada pela área social da empresa, os moradores beneficiados possuem renda inferior a três salários mínimos, estão cadastrados junto aos programas sociais dos governos federal e municipais, e são beneficiados pela tarifa social da Embasa.

19_opt

É o caso da moradora do bairro Alto do Fundão, em Ibotirama, Maria Regina Ferreira dos Santos, 51, que está bastante satisfeita com a finalização do novo banheiro em sua casa. “Aqui neste chão batido era um banheiro velho, ainda no tijolo. Tinha vergonha de trazer alguém, não tinha condição nenhuma de uso”. Há cerca de 20 anos morando no município, Lindinaura Maria da Silva, 63, nem acredita ao ver o seu novo banheiro sendo erguido. “Não dá nem para comparar, este tem azulejo e espelho, e este é no cimento e infiltra”, explica.

O gerente da Embasa em Ibotirama, Antônio Francisco Alves, afirma que a ação vai possibilitar ampliar o acesso ao serviço principalmente nas áreas mais carentes da cidade, onde a população não possui condições de arcar com as despesas das ligações intradomiciliares, onde é feita a canalização de todos os pontos do imóvel com água servida (a exemplo de banheiro, cozinha e lavanderia) para a rede de esgoto.

Embora a cobertura do sistema de esgotamento sanitário, implantado em 2012, contemple 80% da sede municipal, Antônio Francisco explica que muitos imóveis, principalmente do centro, ainda não estão interligados na rede pública. Atualmente, a sede municipal conta com cerca de 5,9 mil ligações.  “Apesar da sensibilização da área social da empresa e do apoio da prefeitura, muitas casas estão ligadas na rede de drenagem (água de chuva) e o esgoto vai direto para este ponto do rio São Francisco”, explica, ao mostrar três pontos do cais da cidade onde ainda é despejado esgoto in natura sem tratamento.

Qualidade de vida – O projeto prevê a execução de 1.295 ligações intradomiciliares e 164 banheiros em Ibotirama; 33 ligações intradomiciliares e 3 banheiros em Muquém do São Francisco; e 247 intradomiciliares e 19 banheiros em Canápolis. O prazo para conclusão é de 12 meses. O recurso foi captado pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) empresa do governo federal que construiu os sistemas de esgotamento sanitário nas três cidades. A Embasa participa com 10% de contrapartida.

19.08.15_Moradora Lindinaura Maria da Silva_obra banheiro

Os banheiros, com tamanho de dois metros quadrados, seguem o padrão da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), com lavatório de vaso sanitário com tampa e caixa de descarga suspensa, chuveiro, registros e torneira, armário com espelho, porta toalha, porta papel higiênico, saboneteira, ligação elétrica e revestimento cerâmico interno e reservatório elevado com capacidade para 250 litros.

Juntamente com a obra, vem sendo realizadas reuniões comunitárias e palestras educativas para sensibilizar os moradores sobre a importância das ligações e tarifa de esgoto, além do uso correto da rede.

Por: Ascom Embasa

Postagem: Joselia Brito

Postagem: Alô Alô Salomão

XEQUE-MAT