EVENTO DA ABL LANÇA LIVROS NO DIA DO JORNALISTA

Image00002

A Academia Barreirense de Letras (ABL) realiza dia 07 de abril, às 20h, no Mercado Cultural Caparosa, no Centro Histórico de Barreiras, o lançamento de dois livros e relançamento de outras duas obras da professora e escritora Solange Cunha.

Image00004

Na oportunidade também acontece o lançamento em Barreiras do livro de crônicas do jornalista Anton Roos ‘A gaveta do alfaiate’, primeira obra publicada pela EX! Grupo Artístico e Editora, com sede em Luís Eduardo Magalhães.

Image00001

Secretária da ABL pela terceira vez consecutiva, Solange Cunha presenteia os leitores da região com o livro ‘Minha amiga Bianca’, que trás desenhos do cartunista Júlio Cézar “e tem um enredo focado para a questão feminista”, conforme a autora. Ela destaca que este livro foi confeccionado com papel reciclado, “trazendo também a proposta da consciência ambiental”.

Image00003

O ‘Diário de uma chorona’ foi produzido com letras tamanho 18 “de maneira que pessoas por deficiência visual moderada, tenham condições de ler o livro”, enfatizou Solange, acrescentando que sua experiência em sala de aula e com pessoas do seu circulo familiar, percebeu a necessidade de fazer um trabalho com foco na inclusão.

Image00002

Com a primeira edição esgotada, ela vai relançar ainda seus dois primeiros trabalhos: ‘Ser, antes de tudo solosófica’ e ‘Cotegipe, quase um documentário’. Sem esconder sua alegria em concretizar seu projeto de imprimir os quatro livros, ela asseverou que são resultado de um árduo trabalho, ao qual se dedica há vários anos.

MISTURADA CULTURAL – Com a proposta de integrar a ABL com outros segmentos da cultura local, e aproveitando a passagem do dia do Jornalista, a classe está convidada a se fazer presente e participar do sorteio de livros de autores locais.

Para completar a misturada, poetas e músicos barreirenses apresentam sua arte no emblemático espaço cultural, como o voz e violão de Xi Drinx (Murilo Brandão) e a esquete Relembranças de Suringa com o ator Ramon Souza do Cia Teatrando, e texto de Clebert Luiz.

O MERCADO – Construído na gestão do prefeito Sabino Dourado na beira do cais do rio Grande -quando o rio ainda era a melhor estrada – o local já abrigou diversas gerações de pequenos comerciantes, cujas famílias viviam da feira livre e ali vendiam toda espécie de mercadorias.

Image00001

Desativado para funcionamento da feira livre na década de 80 do século passado foi transformado em Mercado Cultural Caparosa em 2008. Atualmente é referência para a vida noturna barreirense, pois tem, no seu entorno, novos e antigos bares e restaurantes.

Image00003

Por: Miriam Hermes

Edição de texto e imagens Félix Silva

Alô Alô Salomão

FRETE-659x456