FASB PARTICIPA DE MOSTRA AUDIOVISUAL NO SESC

23.05.15_FASB promove debate e sessão de cinema no SESC2

Pelo terceiro ano consecutivo, a Faculdade São Francisco de Barreiras (FASB) participou da exibição da “Mostra Melhores Minutos”, organizada pela rede Festival do Minuto, cujo evento ocorreu em parceria com o SESC, no último sábado (23). Além da exibição dos melhores minutos 2014 e dos curtas com o tema “Água”, a mostra também exibiu um relato audiovisual do projeto ”Intervenções Urbanas” realizado pelos acadêmicos de 3º semestre do Curso de Produção Audiovisual. Ao final da sessão, realizada no SESC, os participantes debateram sobre as possibilidades narrativas e audiovisual do projeto, que visa investigar o espaço urbano como vetor para a exposição de diversas manifestações artísticas.

Os responsáveis pelas intervenções urbanas, os acadêmicos Bruna Caroline e Luís Henrique Lacerda, contaram sobre a experiência, realizada na Praça Castro Alves e na Feira Livre de Barreiras. Ao empunhar cartazes com os dizeres “Escuto Histórias de Amor; “Pago R$ 2,00  para ouvir Histórias de Amor; e “Troco Sonhos”, eles conseguiram interferir na realidade e ouvir novas histórias por aqueles que passavam. “Muitas pessoas diziam que eu estava perdendo tempo, porque não entendiam a proposta ou estavam com vergonha de contar a sua história. Mas depois muitos começaram a fotografar e a interagir e aos poucos nos procurar para contar a sua história”, afirma Bruna.

23.05.15_FASB promove debate e sessão de cinema no SESC2_4

No caso dos sonhos, em que havia a troca pelo doce também chamado “sonho”, Luís Henrique Lacerda, explica que muitas pessoas vieram contar os seus sonhos, em suas múltiplas interpretações. “Alguns contavam os seus desejos, como estariam daqui há cinco anos, ou mesmo algo que sonharam no dia ou recentemente, o que trouxe uma interpretação aberta para a proposta”, avalia.

23.05.15_FASB promove debate e sessão de cinema no SESC2_6

Docente incentivador do projeto, o coordenador do curso de Produção Audiovisual da FASB, Vandré Vilela, afirma que o foco da intervenção era a interferência do espaço para que as pessoas passem a duvidar da própria realidade.  “Com essa interferência na rotina por meio dos cartazes, podíamos avançar para que as pessoas reflitam sobre os seus sonhos ou relembre as suas histórias de amor”, explica.  O projeto integra o Laboratório de Arte Relacional (LAR), criado no âmbito do Curso de Produção Audiovisual da FASB, para discutir o desdobramento da arte em espaços desprotegidos.

Por: Araticum

Postagem: Joselia Brito

Alô Alô Salomão

 14323821840225c0e9a89f6544a0574f35dd7b9e71