FASB PROMOVE TREINAMENTO SOBRE BIOSSEGURANÇA EM LABORATÓRIOS

Image00001

O simples ato de lavar as mãos antes de qualquer refeição é uma atividade incorporada à rotina diária de qualquer pessoa. Em um ambiente laboratorial essa prática passa a ser extremamente importante para a manutenção da “saúde do ambiente” e também do profissional. Conhecer as rotinas de biossegurança de um laboratório foi alvo de treinamento, na última segunda-feira (23, oferecido pelo colegiado de Biomedicina da Faculdade São Francisco de Barreiras (FASB) aos acadêmicos dos cursos de Agronomia, Biomedicina, Enfermagem, Educação Física, Fisioterapia e Psicologia.

Cerca de 300 acadêmicos foram apresentados a uma série de exemplos e conseqüências causadas pelo descuido ou ineficácia das rotinas de segurança em laboratórios. Atenta a todas as dicas, a acadêmica de Educação Física da FASB, Aiane de Souza, 22, afirmou conhecer algumas práticas, embora desconhecesse a rigorosidade. “Lavar as mãos, a partir de agora, será mais detalhado. Isso porque as bactérias podem estar lá, escondidinhas. Esse conhecimento vai ser muito importante”, ressalta.

Responsável pelo treinamento, o coordenador do curso de Biomedicina da FASB, Anderson Colatto, afirma que a maioria dos riscos em um laboratório se associa ao manuseio inadequado de ferramentas e práticas por causa da falta de capacitação. “O termo biossegurança, por exemplo, pertence a uma definição de procedimentos funcionais e operacionais ligados aos serviços de saúde. Descuidar de tais procedimentos é colocar em risco sua saúde de muitas pessoas”, afirma.

Fonte: Araticum Assessoria de Comunicação

Alô Alô Salomão

 

BEL GUINCHO