GUARDA MUNICIPAL É PRESO POR HOMICÍDIO EM MANSIDÃO

Image00001

O guarda municipal Magnaldo Souza Santos, conhecido por Nai, de 41 anos, foi preso em flagrante na sua residência, no bairro Barreirinhas, na cidade de Mansidão, região Oeste da Bahia. Ele assassinou o vaqueiro Geraldo dos Santos de Souza, de 24 anos, com um tiro de espingarda cartucheira no peito.

O crime aconteceu na madrugada de domingo, 15, na casa da vítima no bairro Alto, logo depois de discutirem durante uma festa, no clube Irmãos Coragem, Centro da cidade. “Meu irmão foi morto ao sair de casa, aonde chegou procurando pelo facão. O guarda já estava lhe seguindo”, disse a irmã da vítima, Bertulina Ferreira.

Segundo o policial militar Arielson, ambos também tiveram uma briga dois dias antes do reencontro na festa. “Ele municiou a arma com esferas. Pode ter sido um crime premeditado”, comentou. O delegado José Romero já iniciou as investigações.

Após praticar o assassinato, Nai deixou a arma com seu sogro e foi para sua casa dormir. Ele estava numa motocicleta, que deixou abandonada nas proximidades de um lago há 500 metros do seu endereço. “Possivelmente pretendia fugir depois de descansar. Ele não demonstra arrependimento, porque disse que só não disparou outro tiro no vaqueiro, por não ter munição”.

Geraldo era casado e tinha um filho de um ano e oito meses. Seu corpo foi transladado para Barreiras/BA, onde será submetido ao exame de necropsia no IML regional. Nai também foi encaminhado para o mesmo município e ficará preso no complexo policial do bairro Aratu, até a conclusão do Inquérito Policial.

Seu advogado, o bacharel Rômulo Bitencourt orientou seu cliente a não falar com a imprensa sobre o crime, alegando que o mesmo pediu para se reservar no seu direito de permanecer calado. “Pediu para falar somente em juízo ou com o delegado, então a gente vai abster-se de tecer comentários neste momento inquisitorial”, disse.

Alô Alô Salomão

Pronto-para-pstagem