Homem é preso suspeito de atuar ilegalmente como médico em hospital na Bahia

Um homem foi preso em flagrante suspeito de atuar ilegalmente como médico em Barra, no oeste da Bahia. Ele era investigado desde maio de 2017. A prisão ocorreu no município de Ibotirama, que fica a 160 quilômetros de Barra.

De acordo com a polícia, o suspeito atuava como clínico geral no Hospital Santa Rita, que é administrado pela Fundação da Associação Baiana de Medicina de Pesquisa e Extensão na Área de Saúde (Fabamed).

Na quinta-feira (8), quando a polícia chegou à unidade de saúde em Barra, o suspeito percebeu a presença da polícia, pulou o muro do hospital e fugiu em um carro. Equipes da polícia fizeram barricadas na região para localizar o homem.

O suspeito foi encontrado na altura de Ibotirama e levado para a delegacia de Barra, onde está preso pelo crime de exercício ilegal da medicina e de falsidade ideológica.

Ainda segundo a polícia, o homem, que é natural do estado de Rondônia, estudou cinco anos de medicina na Bolívia e retornou ao Brasil para fazer o internato, mas não conseguiu se formar porque o internato não foi reconhecido pelo Ministério de Educação da Bolívia.

Há dois anos, ele atua como médico. O suspeito chegou a trabalhar no Hospital Santa Rita, em maio do ano passado, quando a polícia recebeu as primeiras denúncias contra ele. Mas, em pouco tempo, o homem deixou de atuar na cidade. Ele retornou na quinta-feira, quando foi preso.

Até a publicação desta reportagem, o G1 não conseguiu falar com Fundação da Associação Baiana de Medicina de Pesquisa e Extensão na Área de Saúde (Fabamed).

Fonte: G1 Bahia

Foto: Ilustrativa

Alô Alô Salomão