JOVENS SÃO AGREDIDOS POR IRMÃO DROGADO, APÓS ENTERRO DO PAI EM BARREIRAS

Image00001

Os irmãos Vagner de Souza, 18 anos e Sandro Lúcio de Souza, 24 anos contam que o dependente químico, Fabio de Souza, de 21 anos, conhecido por “Paraibinha”, irmão deles, estava transtornado durante o funeral na residência da família, na Rua “C”, bairro Novo Horizonte, aumentando, desta forma, o sofrimento da família e desrespeitando a memória do pai, o senhor Nilson Dias de Souza, de 51 anos, que faleceu na terça-feira, 13, em consequência de infarto fulminante.

Ao chegar do Enterro, o rapaz drogado discutiu com o irmão caçula, em quem arremessou um copo e tentou agredir usando um porrete. Os estilhaços quebraram uma janela de vidro e lesionaram Vagner na mão esquerda e abdômen. “Ele perturbou a todos e provocou constrangimento durante todo o funeral”, observou Sandro. O viciado foi detido pela PM elevado para a delegacia local.

Os rapazes disseram que “Paraibinha” já esteve preso por furtos, roubos, brigas e é muito agressivo em casa. “Meu pai estava depressivo e não tinha mais forças para trabalhar por causa do sofrimento provocado por ele”, completou.

Vagner e Sandro pensam em sair de casa para fugir dos problemas enfrentados com o irmão, mas por outro lado, se preocupam com a mãe, a senhora Tereza Carvalho de Souza, que a partir de agora, com a perda do esposo, ficou praticamente sozinha na luta contra o vício do filho.

Como esta família, existem várias no município, sofrendo com o vício de alguém dentro de casa. O alto consumo de drogas tem causado aumento da criminalidade e outros problemas de ordem social em Barreiras, onde ainda não existe internamento gratuito para dependentes químicos. A Secretaria de Saúde oferece apenas assistência médica ao drogado, na área de psiquiatria, ação ineficiente para combater esta chaga social.

Alô Alô Salomão

 

CASA DO MARCENEIRO