JÚRI DO EX-FUNCIONÁRIO PÚBLICO ACUSADO DE MATAR SOGRO EM WANDERLEY É TRANSFERIDO PARA BARREIRAS

DSCF9940_opt

O réu Abílio Ferreira Mota, 53 anos, natural de Cotegipe/BA, será julgado por homicídio duplamente qualificado (motivo torpe e sem chance de defesa da vítima) contra seu sogro, o aposentado Flaviano José Fernandes, de 76 anos.

O advogado criminalista Mário Frios fará a defesa do réu.

Abílio disparou seis tiros contra o idoso, que na ocasião do crime se encontrava em seu posto de combustível na cidade de Wanderley/BA, por volta das 18h 00 do dia 05 de outubro de 2009. O autor fugiu para se livrar do flagrante, porém, resolveu se entregar espontaneamente à polícia local.

A pedido da família da vítima, provavelmente temendo influências políticas sobre os jurados da cidade onde ocorreu o assassinato, o julgamento foi desaforado para Barreiras/BA. Abílio exercia o cargo de confiança de diretor de transporte escolar daquela cidade.

O Tribunal do Júri da comarca de Barreiras pretende iniciar a sessão de julgamento a partir das 09h 00 desta terça-feira, 30, no Tribunal do Fórum Tarcilo Vieira de Melo, no Shopping Center Rio de Ondas.

Testemunhas disseram que o autor estava embriagado e não se dava bem com Flaviano. O carro dele, um Voyage verde, foi encontrado pela polícia abandonado no povoado Olhos D’água, a cerca de 30 km da sede do município.
O júri será presidido pelo MM. Juiz Dr. Gabriel de Moraes Gomes. Tendo como acusador o promotor de Justiça Dr. André Fetal

Se for considerado culpado por esse crime, o réu poderá ser condenado a pena que varia de 12 a 30 anos de reclusão.

Alô Alô Salomão

 

 

Águia2 (1)