MAIS DE 3 MIL PESSOAS PARTICIPAM DE BIENAL DE BARREIRAS

BIENAL01

Atrações culturais, bate-papo com autores, apresentação de mais 15 obras diferentes, brinquedoteca e exposições de livros. Tudo isso, pode ser encontrado na 1ª Bienal de Barreiras, denominada Parque do Livro que começou na quinta feira (28) no Parque de Exposições Engenheiro Geraldo Rocha finalizada no sábado, 30 com um coquetel de encerramento com os autores e expositores.

BIENAL02

Durante os três dias, a bienal recebeu mais de 3 mil pessoas e mobilizou estudantes da rede pública e privada da cidade das 8h às 23h, com entrada gratuita. A movimentação literária foi marcada pela presença de famílias. Pais e filhos conferiram as novidades nos estandes de livros, noite de autógrafos com escritores e diversão lúdica na brinquedoteca da UNEB, ainda aproveitaram as atrações musicais. Foi o caso de Patrícia Porto, que é servidora pública e aproveitou para passear com as filhas gêmeas Joana e Laura, 8 anos.

BIENAL03

“A primeira feira de Barreiras está muito bem organizada. É um evento importante para a cidade. Com tanta tecnologia, não podemos deixar de incentivar a leitura principalmente para nossas crianças”, disse Patrícia.
O empresário Gabriel Barbosa, Bié, também levou os filhos que participaram do espaço de troca literária. “ Meus filhos ficaram encantados com a oportunidade de trocar livros. Eles diziam que iriam passar para outras crianças as estórias que eles já conheciam, e também ganharam novos livros, tendo oportunidade de conhecer novos autores”, disse Bié.

BIENAL04

Além disso, a Bienal ofereceu inúmeras atividades nos espaços culturais e literários criados para agradar todas as idades. Os adolescentes e adultos puderam conhecer e conversar com diversos autores de Barreiras. As crianças tiveram um cantinho especial, com programação diurna com contação de histórias, brinquedoteca, pinturas e palestras realizadas pela Secretaria Municipal de Educação.

14332499901cb5eeb0ff474184cd989e22cd65a884

A exposição fotográfica Oeste da Bahia – o novo mundo de Rui Rezende também foi um diferencial, que atraiu os olhares para a potencialidade agrícola e cultural do cerrado. O profissional esteve presente, explicando seu trabalho e mostrando sua força de superação.

1433250022eab0ea3359b309765060ad79333d7ee3

A Academia Barreirense de Letras que participou ativamente da coordenação de todo processo, também levou outros autores e convidados para a bienal. Na primeira noite de autógrafos estiveram presentes:
Luciana Roque, Ana Lúcia Souza e Jackeline Bispo: Um rio de históriasTenente Pinheiro: Tiro, Guerra e Mito: a história de um barreirense na 2ª Guerra Mundial Anton Ross: A gaveta do alfaiate Gabriela Rêgo: Ensino Médio contradições conceituais Nadir Xavier: Caminhada entre as letras
A primeira bienal superou as expectativas de público e participação nos estandes, configurando-se como um evento que estará presente no calendário municipal de eventos. “A bienal despertou uma nova fase de valorização da leitura e literatura em nosso município. Temos certeza que será um evento anual, que ajudará fortalecer as políticas públicas em prol da cultura e educação”, disse a presidente da Academia Barreirense de Letras, a jornalista Miriam Hermes.

Por:Michela Rodriguez

Postagem:Félix Silva

Alô Alô Salomão

d