MOTOCICLISTA TEM PESCOÇO CORTADO AO CRUZAR COM LINHA DE PIPA

c7922d32-34d5-4b2d-a12d-6244b80722c3_opt

Na tarde de ontem, por volta das 17h40, o motociclista Gleyson Souza, 27 anos, estava voltando da faculdade, indo em direção ao centro, pela Rua da Magnum, paralela à BR 242, quando foi surpreendido por uma linha de pipa que eventualmente cortou o seu pescoço.

Ele foi socorrido e atendido no hospital no Hospital Eurico Dutra, rapidamente, onde fez sutura de 23 pontos e não corre perigo de morte.

A mistura de cola com vidro moído (cerol) é aplicada às linhas de pipas com a finalidade de cortar a linha de outras pipas. Essa atividade criminosa, considerada brincadeira de criança, também é a diversão de alguns adultos.

 

030a64ab-894c-49a5-979a-c2c9a24e5bb8_opt

 

Muitas pessoas já vieram a óbito ou ficaram com sequelas ao cruzarem com a linha. Gleyson é apenas mais um dos casos de motociclistas que tiveram o pescoço ferido. Outros não tiveram a mesma sorte e acabaram degolados e mortos.

“Os pais devem conscientizar seus filhos a evitar essa prática, próxima às ruas, principalmente onde há circulação de veículos”. Gleyson divulgou a notícia e solicitou empenho da imprensa na divulgação de informações contra o uso de pipas com cerol.

Alô Alô Salomão

COOPEB 2_opt