POLÍCIA CIVIL DESVENDA LATROCÍNIO CONTRA JOALHEIRO EM BARREIRAS/BA

20151016141710_opt20151016141710 (1)_opt20151016141706_opt

O delegado Carlos Cruz Ferro, que responde pela delegacia territorial de Riachão das Neves em trabalho conjunto com o delegado seccional de Barreiras, Joaquim Rodrigues prendeu na tarde de quinta-feira, 15, os acusados do roubo seguido de morte do joalheiro Uilson Silva Viana, de 49 anos, ocorrido na sexta-feira, 09, em seu comércio denominado de “Vilson Jóias”, na Avenida José Bonifácio, no Centro de Barreiras/BA.

As vítimas afirmaram na ocasião, que o latrocínio foi praticado por ocupantes de um veículo Hilux, cor preta, os quais renderam e levaram clientes e o comerciante para os fundos da loja, onde o mesmo reagiu, entrando em luta corporal com um dos bandidos, que ainda chegou a ser ferido no rosto. O comparsa dele que vigiava a entrada do estabelecimento comercial disparou dois tiros contra Uilson, o ferindo gravemente no umbigo e numa das pernas. Os ladrões fugiram levando todo dinheiro da joalheria. Quantia não calculada.

De acordo com o bacharel Carlos Ferro, o crime foi totalmente planejado por Marcos Vinicius Miranda Pinheiro, de 19 anos, natural de Salvador/BA e o menor D.J.B., 16 anos, que se conheceram em Riachão das Neves/BA e viajaram até Barreiras para escolherem o comércio, pelos quais seria roubado.

A partir daí, retornaram para Riachão, onde roubaram uma caminhonete Hilux no trevo da BR 135, na entrada da cidade, no dia 08/10/15, de onde levaram o motorista como refém para um cativeiro e o mantiveram preso até o dia seguinte, numa sexta – feira, data do assalto na joalheria.

Mentor intelectual do crime, Marcos convidou seu conterrâneo Zagrisson Saimon de Moura Gonçalves, de 23 anos para participar da ação criminosa contra o estabelecimento comercial.

O roubo

Eles dizem que o menor ficou no carro, Zagrisson invadiu o comércio e Marcos deu apoio, tomando a porta de entrada. O comerciante tentou desarmar Zagrisson, com quem entrou em luta corporal, e por isso foi ferido com os tiros fatais.

Um cliente da joalheria apelidado de “Joãozinho”, ainda desferiu uma paulada na cabeça do marginal que lutava com Uilson, que só o largou após sofrer o segundo tiro.

Durante a fuga, comentam ter se encontrado com Italo dos Santos Bonfim , 20 anos, no cais do Rio Grande, onde alega que o jovem Yuri Victor dos Santos, de 19 anos pediu-lhe para conduzir a Hilux. No percurso fizeram-no a proposta de R$ 100 para que desse sumiço no veículo e diz ter aceitado com medo de morrer, porque o pedido partia de uma dupla armada. Italo exibe uma queimadura em um dos braços, de quando ateou fogo na caminhonete em um matagal no município de Riachão das Neves.

Zagrisson, Marcos, Yuri e Italo estão no Complexo Policial de Barreiras, onde foram indiciados por associação criminosa, assumindo riscos prejudiciais às vítimas e à sociedade e latrocínio (roubo seguido de morte).

Gostaria de parabenizar ao investigador de polícia Mário e aos Guardas Municipais Fábio e Moisés, que com total dedicação e afinco, no empenho de suas atividades, localizaram e prenderam os autores do roubo a camionete Hilux.

Postagem: Joselia Brito

Alô Alô Salomão

 SKALA MODAS