POLÍCIA CONTROLA REBELIÃO NA DELEGACIA DE LEM

Image00001

No final da tarde desta segunda-feira, 17, por volta das 17h, os presos da delegacia de polícia de LEM se rebelaram. De acordo com a polícia civil, pouco antes, os presos já haviam tido uma conversa com o delegado Rivaldo Luz que prometeu atender parte das reivindicações dos custodiados.

“Eles queriam cuscuz, refrigerante, melhoria qualidade da comida e que as mulheres não fossem revistadas. De todas essas reivindicações, atendi a do cuscuz, a da comida, inclusive liguei para o responsável pela refeição e os presos puderam ouvir no viva voz. Com relação ao refrigerante fiquei de dar uma posição depois. Com relação as revistas nas mulheres, comuniquei a eles que isso era impossível, pois se trata de uma norma de segurança em todo o país, ainda mais em nossa cidade onde já tivemos diversos casos de mulheres levando celulares e chips dentro da vagina. Conversamos tranquilamente e sai. Pouco depois me ligaram me informando que os presos estavam quebrando tudo”, contou o delegado.

Durante a rebelião os presos começaram a bater fortemente nas grades e ameaçavam de quebrar tudo. Para controlar a situação, a polícia civil pediu reforços as polícias militar, CIPE/Cerrado e Civil de Barreiras.

Por volta das 18h os policiais invadiram as celas e controlaram a rebelião. Os presos foram retirados das celas para que uma vistoria fosse feita. Durante a ocupação, os policiais usaram bombas de efeito moral para controlar os ânimos dos presos.

Do lado de fora da delegacia, familiares dos presos pediam condições mais humanas para os presos. “Eles estão em uma situação complicada. As celas molham neste tempo de chuva e eles estão sem as redes e Lençóis e passando frio. Esperamos conversar com o delegado e ter essa situação resolvida”, relatou uma mãe de preso.

Texto e foto do Blog do Sigi Vilares
Alô Alô Salomão

 

TEC VIDROS