POR CIÚMES, HOMEM ATEIA FOGO NA RESIDÊNCIA DE EX – COMPANHEIRA DE CONVÍVIO NO BAIRRO JARDIM OURO BRANCO

Image00011

Enciumado, Idaiano Barbosa Lima, de 31 anos, ateou fogo na casa da ex-companheira de convívio, Juliana Emanuela Ribeiro da Silva, de 25 anos. O fato ocorreu na manhã deste domingo, 21, na Travessa Bandeirantes, nº 478, Bairro Jardim Ouro Branco, em Barreiras/BA. Image00010 Image00009

Segundo a vítima, morou junto com ele durante oito anos, mas foi obrigada a separar-se por causa do relacionamento conturbado. “O problema é que o mesmo não se conforma com a separação, mas estava vindo à minha residência, às vezes, para trazer nosso filho de cinco anos, que mora com a mãe dele. Hoje, reapareceu transtornado e destruiu tudo o que eu tinha”, lamentou Juliana.

Image00003  Image00004

Também disse que o acusado desferiu golpes de faca contra ela e uma amiga que estava na residência, a quem também agrediu com cabo de vassoura. Ainda conforme depoimento na delegacia, essa não é a primeira vez que sofre agressões depois de romperem o relacionamento. Ressaltou ter sido inclusive mordida no rosto, perto da boca por Idaiano.

Image00001 Image00002 Image00005Image00006

O que não foi danificado pelo agressor, provavelmente a golpes de cacete, o incêndio devastou. Houve total destruição de móveis, roupas, colchões, sofá, além do forro da sala e de outros compartimentos da casa. Alguns objetos queimados podem ser vistos do lado de fora, na calçada da habitação.

Image00007 Image00008

“Esse monstro destruiu minha ceia de natal e réveillon, porque queimou meus mantimentos e até o dinheiro que eu tinha guardado para as compras de final de ano. Estou sem roupas, cama, colchão e não tenho pra onde ir. Acabou com tudo o que fiz em toda minha vida”, comentou aos prantos, desesperada com a situação.
Image00001

Uma equipe do Corpo de Bombeiros foi acionada para conter as chamas e o autor do incêndio foi detido pela Polícia Militar tentando fugir das imediações do crime. Ao ser interrogado na delegacia, afirmou que agiu em legítima defesa ao agredir as duas mulheres, e no momento de fúria tomou a decisão de atear fogo em tudo. “Elas me agrediram primeiro”, comentou.

O agressor tem antecedentes criminais por desordens, três vezes por agredir Juliana, a quem já lesionou com golpes de faca na mão e braço, tráfico de drogas e receptação de produto de furto.

Atualização: 11h 19 em 22/12/2014. 

Alô Alô Salomão

 

CASA DO MARCENEIRO