PREMIAÇÃO POR DESEMPENHO JÁ ESTÁ SENDO PAGA AOS POLICIAIS BAIANOS

Image00001

O Prêmio por Desempenho Policial (PDP) foi pago para 28.344 mil policiais baianos nesta segunda-feira (14). Criado com o objetivo de valorizar as unidades que reduziram os Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI), nas suas respectivas Áreas Integradas de Segurança Pública (Aisp), a premiação totalizou R$ 42.171.026,88 milhões.

Para o Prêmio por Desempenho Policial, as áreas são divididas em Capital e Região Metropolitana, Estado e Interior.

Os policiais premiados trabalham nas Aisps das cidades de Barreiras, Bom Jesus da Lapa, Itabuna, Ilhéus, Valença, Itapetinga,Itaberaba, Jequié, Feira de Santana, Teixeira de Freitas, Lauro de Freitas, Simões Filho,Pojuca, Santo Amaro, Paulo Afonso, Senhor do Bonfim, Camaçari, Juazeiro, Dias D´Ávila, Candeias e cidades de Salvador.

Além de reconhecer a dedicação dos servidores, o prêmio serve de estímulo para que o trabalho continue sendo realizado com o mesmo empenho. O valor pago pode chegar a R$ 4 mil para delegados, oficiais, peritos criminais, médico legista e odonto-legal, e a R$ 2,8 mil, para investigadores, escrivães, praças da Polícia Militar e peritos técnicos.

“O PDP é uma ferramenta de gestão muito utilizada na iniciativa privada, que trouxemos para o governo com o objetivo de valorizar e reconhecer o esforço de nossos policiais no batimento de metas”, afirmou o secretário da Segurança Pública, Maurício Barbosa.

Feira de Santana e Boca do Rio

Os CVLIs são os homicídios, latrocínio e lesão corporal seguida de morte e o ranking para premiação foi concebido através da comparação dos números de 2013 com os índices do ano anterior. As unidades policiais que compõem uma Aisp são delegacias territoriais e especializadas da Polícia Civil, batalhões e companhias da Polícia Militar e unidades do Departamento de Polícia Técnica e do Corpo de Bombeiros.

As unidades policiais que atuam nas Áreas Integradas de Segurança Pública 9 (região da Boca do Rio) e 36 (Feira de Santana) ficaram em primeiro lugar no estado. A Aisp 9 teve a maior redução (50,8%) na variação relativa (percentual) e os policiais de Feira conseguiram obter um maior decréscimo na variação absoluta (número de ocorrências): 343 registros no ano passado contra 440 em 2012.

Fechando o ranking na variação relativa, ficou em segundo lugar a Aisp 8 (Centro Industrial de Aratu), com -44,3%, e a Aisp 50 (Santo Amaro), em terceiro, com redução de 33%.

Já a variação absoluta, o segundo melhor desempenho foi da Aisp 55 (Teixeira de Freitas), com 217 casos no ano de 2013 contra 279 ocorrências em 2012, e em terceiro a Aisp 10 (Pau da Lima), 109 (2013) contra 143 (2012).

RMS e Interior

Mudando para a capital e Região Metropolitana de Salvador (RMS), as três primeiras colocadas na variação percentual, foram respectivamente a Aisp 24 (Simões Filho), -28,8%, a Aisp 25 (Pojuca), com decréscimo de 20,7%, e a Aisp 2 (Liberdade), – 16,2%. Na variação absoluta, ficou em primeiro lugar a Aisp 13 (Cajazeiras), 95 registros no ano passado contra 132 em 2012, em segundo a Aisp 3 (Bonfim), 101 casos no ano passado contra 127 em 2012, e em terceiro a Aisp 4 (São Caetano), 120 (2013) contra 141 (2012).

No ranking do interior, na variação relativa, a maior redução foi da Aisp 43 (Itapetinga) com 36,1%. Na segunda posição, a Aisp 42 (Itaberaba) – 14,6% e na terceira a Aisp 45 (Jequié), com decréscimo de 9,9%. Já na variação absoluta, a Aisp 41 (Itabuna), com 232 ocorrências no ano passado contra 279 em 2012, alcançou a primeira colocação. A Aisp 39 (Ilhéus), com 255 registros em 2013 contra 274 em 2012, na segunda e a Aisp 56 (Valença), 176 (2013) contra 192 (2012), na terceira.

Alô Alô Salomão com informações da Ascom/BA
Alô Alô Salomão

 

 

RC SEGUROS NOVA