RECUPERAÇÃO DE ESTRADAS MELHORAM ESCOAMENTO DE PRODUÇÃO NO OESTE BAIANO

image001_opt

Melhorar a trafegabilidade nas estradas vicinais, favorecendo o escoamento da safra, e principalmente, o meio ambiente, este é o objetivo do Projeto de Conservação dos Recursos Naturais da Lavoura de Algodão da Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa), mais conhecido como Patrulha Mecanizada, que já recuperou cerca de 500 Km de estradas vicinais na região oeste da Bahia.

“Ao fazermos esse trabalho evitamos a criação de buracos, atoladouros e erosão facilitando o escoamento de nossa produção, e o fornecimento dos insumos para as fazendas. O benefício imediato é o barateamento do transporte de insumos e produção, diminuição de manutenção de veículos e satisfação dos usuários”, ressalta o presidente da Abapa, Celestino Zanella.

A iniciativa é viabilizada através de uma parceria entre a Abapa, prefeituras e produtores rurais da região. No início de outubro, através de parceria com a Prefeitura de Luís Eduardo Magalhães e produtores da linha, a Abapa finalizou a recuperação da Estrada Trans Bela Vista. Ao todo foram recuperados mais 56 km da estrada, localizada na rodovia BA 461, em Luís Eduardo Magalhães. “Com a recuperação dessas estradas, tanto a população que trafega na Trans Bela Vista, quanto os produtores que a utilizam para escoar sua safra foram beneficiados com mais segurança e trafegabilidade”, ressaltou o prefeito do município, Humberto Santa Cruz.

Criado em 2013, o projeto já recuperou estradas no município de Barreiras, São Desidério, Formosa do Rio Preto e Luís Eduardo Magalhães. “A gente acompanha esse projeto desde o início, e temos percebido que o Patrulha Mecanizada é um dos projetos que melhor se encaminhou. O benefício que ele traz para o produtor rural, nas estradas vicinais, é de extrema importância. O produtor sem logística, não consegue escoar a produção e não consegue fazer a logística dos insumos. Se esse trabalho fosse terceirizado, não sairia com a mesma qualidade e o custo seria bem mais alto”, afirmou o presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Barreiras e produtor, Moisés Schmidt.

Estrada em Placas – Atualmente, a Abapa trabalha na recuperação da Estrada em Placas, localizada no município de Barreiras. São 43 km, que beneficiarão cerca de 20 empreendimentos agrícolas e aproximadamente 27.500 hectares de áreas cultivadas por algodão, soja, feijão e milho.

Para o prefeito de Barreiras, Antonio Henrique, o investimento nas estradas do cerrado baiano fortalece a agricultura na região. “Essa parceria da Prefeitura de Barreiras com a Abapa e os produtores rurais é fundamental para fortalecer o setor produtivo no cerrado baiano, e principalmente melhorar o escoamento da produção em nosso território. Estamos empenhados nesse e apesar das dificuldades queremos fortalecer esta parceria ainda mais”, disse o prefeito.

O produtor David Schmidt, cita os benefícios da iniciativa para todos os envolvidos na parceria. “Essa parceria traz para o produtor, redução de custos, aumento de eficiência e possibilidades para trabalharmos com mais efetividade e organização. Para o município traz muitas vantagens uma vez que a prefeitura entra com uma pequena colaboração e consegue resolver um gargalo logístico microrregional”, disse David, que também enfatizou sobre os benefícios ao meio ambiente. “Estradas recuperadas facilitam o controle dos afluentes da chuva, trazendo maior preservação ao meio ambiente”, destacou.

Patrulha Mecanizada – A ação melhora o escoamento da produção e promove a preservação do meio ambiente, pois através das intervenções ocorre maior controle da erosão do solo, por meio da infiltração das águas pluviais no lençol freático, contribuindo para a diminuição na sua perda ao longo do tempo.

Com a finalização da Estrada em Placas, serão 524 Km recuperados, e cerca de cerca de 3700 bacias de captação de água pluvial, 3600 desvios laterais de água e 300 terraços construídos, o que garante o escoamento adequado da água e demais práticas conservacionistas. “O solo do cerrado geralmente é formado por um percentual altíssimo de silte argiloso, de fácil desagregação e difícil compactação, utilizamos de técnicas modernas de terraplanagem para obtermos um resultado que atenda imediatamente ao produtor”, explica o coordenador do projeto, David Tavares, que também ressalta sobre o objetivo principal da iniciativa. “Além de facilitar a mobilidade dos produtos que entram e saem das fazendas, o projeto tem uma grande preocupação com a conservação dos recursos naturais e preservação do meio ambiente. A Patrulha Mecanizada da Abapa conta com uma equipe de 18 profissionais apta a realizar qualquer trabalho de terraplanagem”, disse David.

O Patrulha Mecanizada conta com os recursos provenientes do Instituto Brasileiro do Algodão (IBA) e do Fundeagro.

Assessoria de Comunicação/ABAPA

Alô Alô Salomão

 

Atlantis piscinas 02