Secretaria de Assistência Social e Trabalho, Conselho Tutelar e Juizado de Menores realizam enfrentamento ao trabalho infantil no Arraiá do Parque

Muito forró, comidas típicas e movimentação comercial no Arraiá do Parque 2019, que durante os festejos juninos do maior São João da Bahia, vem reunindo milhares de pessoas e movimentando o comércio da gastronomia, bebida e gêneros alimentícios, e é nesse espaço que as estratégias da Secretaria de Assistência Social e Trabalho, Conselho Tutelar e Juizado de Menores, efetivaram a rede de prevenção e combate ao trabalho infantil e exploração sexual de crianças e adolescentes.

A equipe volante formada por técnicos da Secretaria, Conselheiros Tutelares e Agentes do Juizado de Menores abraçaram a missão de diariamente vistoriar, observar e acompanhar as famílias dos barraqueiros e ambulantes que trabalham dentro e fora do Parque. A coordenadora Denise Mesquita, explicou que o maior desafio foi acompanhar os casos de alcoolemia de adolescentes, que muitas vezes chegavam sem a companhia dos pais ou responsáveis.

“Nosso trabalho é conscientizar, explicar aos pais que é proibido o trabalho infantil, principalmente em eventos abertos, porque induz e facilita também a exploração sexual de menores. Mas nossa grande preocupação tem sido, os adolescentes alcoolizados, que temos atendidos e muita vezes levado até a residência conversado com os pais”, disse Denise.

A secretária de assistência social, Karlúcia Macêdo, tem acompanhado as abordagens, destacando que o combate ao trabalho infantil é uma campanha permanente, e somente alcançará a efetividade desejada se houver, de fato, uma ação articulada de todos os órgãos da rede de proteção social.

“Esse é um trabalho de formiguinhas, que iniciamos no início da gestão e estamos realizando ações continuadas contando com o apoio do Juizado de Menores e do Conselho Tutelar. Nosso diálogo com os pais é permanente, temos que acabar com essa cultura de que é melhor a criança trabalhar desde cedo, do que ficar na rua, isso é errado, porque na verdade lugar de criança é na escola, é nos parques brincando e se divertindo. Felizmente, estamos tendo um arraiá tranquilo, sem ocorrências graves de trabalho infantil e vamos assim, nesse propósito proporcionar o melhor São João da Bahia para todas as famílias e protegendo nossas crianças”, finalizou a secretária.

Por: DIRCOM/Barreiras

Alô Alô Salomão