SECRETÁRIA DE SAÚDE OCUPA TRIBUNA POPULAR DA CÂMARA DE BARREIRAS

Image00004

Na sessão desta quarta-feira (08),a secretária de saúde do município Regina Rocha Figueiredo Nogueira, ocupou a Tribuna Popular para prestar esclarecimentos sobre os problemas da saúde pública em Barreiras.

Image00005

Durante o tempo regimental, a secretária expôs a situação da saúde no município, informando que mesmo com as dificuldades enfrentadas e a escassez de recursos, a gestão vem se esforçando para responder as demandas na área, realizado reformas nas unidades de atendimento e alocando novos espaços de funcionamento, a exemplo da reforma do Posto de Saúde 24Hs e Hospital Dia, e que sua equipe tem se empenhado para melhorar o atendimento.

Após sua fala inicial, a titular da saúde foi sabatinada pelos vereadores, sobre as dificuldades de atendimento médico hospitalar no município, no que os respondeu em seguida.

Antes de passar ao Grande Expediente, o presidente Tito pediu mais celeridade no atendimento aos pacientes que precisam ser submetidos a cirurgias, citando o exemplo do senhor Alex, morador da Vila Brasil, que aguarda há mais de dois anos para realizar procedimento cirúrgico na área ortopédica e que ainda não conseguiu agendamento, o que considerou inaceitável.

Em seu pronunciamento o líder da oposição vereador Alcione Rodrigues (PHS), leu uma Carta Aberta às autoridades de Barreiras, assinada por diversos profissionais médicos da área de obstetrícia, em que os mesmos expõem as dificuldades de atendimento na maternidade municipal, bem como problemas de ordem financeira, por falta de pagamento dos profissionais médicos.

Já o vereador Aguinaldo Júnior (PT do B), se disse satisfeito com o desempenho da secretária Regina e que a mesma incomoda a muitos porque exerce uma gestão séria que não permite privilégios.

O vereador Gilson Rodrigues (PROS), reconheceu o bom funcionamento do Posto de Saúde da Vila do SAS.
Por seu turno, Lúcio Carlos (SD), disse que a saúde no município precisa passar por uma grande melhoria, pois a população ainda padece sem atendimento médico e a falta de medicamentos é uma constante.

A vereadora Karlúcia Macêdo (PMDB), afirmou que visivelmente a saúde pública atual não agrada a comunidade que pretende ou pretendia servir. As razões e os motivos são muitos, as complexidades ainda maiores, para a vereadora “muitos dos vícios precisam ser corrigidos e até punidos. Pois a saúde não se proporciona apenas com equipamentos caros e de ponta, mas sim com humanidade, com dignidade e com comprometimento. Esse compromisso é que precisa ser restabelecido. E apenas quando ocuparem os cargos técnicos da área e os profissionais treinados para atender com dignidade é que poderemos reverter ou começar a modificar a questão caótica da saúde pública municipal”. Afirmou.

O vereador Otoniel Teixeira (PC do B), cobrou da secretária de saúde a regularidade no pagamento dos médicos, para que os mesmos tenham condições de trabalhar dignamente, o vereador cobrou ainda a presença de profissionais médicos nas Unidades Móveis de Saúde, que estão trabalhando apenas com profissionais da área de enfermagem, deixando a população da zona rural desprovida de atendimento médico.

O vereador Eurico Queiroz (PPS), disse que já fez duras críticas a secretária de saúde, inclusive pedindo sua demissão, mas que hoje reconhece seu trabalho e empenho na melhoria da saúde do município.

Na Ordem do Dia, a Câmara derrubou por unanimidade, o Veto do Poder Executivo ao Projeto de Lei 094/2014, de autoria da vereadora Karlúcia Macêdo (PMDB) que torna obrigatório para o município o desconto em folha, da contribuição facultativa mensal de 1% dos salários dos Servidores Públicos Civis de Barreiras em favor dos Sindicatos municipais.

ASCOM – Câmara Municipal de Barreiras

Alô Alô Salomão

 

20150331070700