SOCORRIDO POR IRMÃO DO SAMU, VÍTIMA DE ACIDENTE É SEPULTADA EM BARREIRAS

Image00001

Foi sepultado na tarde desta segunda-feira (11), em Arraial da Penha, povoado localizado a 15 quilômetros de Barreiras, no oeste da Bahia, o motorista que morreu após ter colidido o veículo contra uma árvore na BR-135, também na região de Barreiras, na noite de domingo (10).

Após o acidente, a vítima foi socorrida pelo próprio irmão, que é condutor-socorrista do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas não resistiu aos ferimentos.

Image00009

O irmão do condutor, Jarbas Macedo, responsável pelos primeiros atendimentos, afirmou ao G1 que a família atendeu aos pedidos da vítima. “Ele dizia que, ao morrer, queria ser enterrado onde nosso avô foi sepultado. Sempre fomos muito família”, relatou, sobre a escolha do local de sepultamento. Flávio Macedo da Silva foi enterrado por volta das 16h30.

O G1 também tentou contato com a noiva da vítima, que estava dentro do carro e sobreviveu ao acidente, mas os familiares afirmaram que ela está muito abalada e não consegue falar sobre o caso.

Image00002

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o carro de Flávio Macedo foi atingido no fundo por um veículo de modelo Golf, que estava sendo um conduzido por homem suspeito de estar embriagado. Com a batida, o carro da vítima acabou batendo contra uma árvore e partindo ao meio. Flávio chegou a ser socorrido por uma equipe do Samu, mas não resistiu aos ferimentos. Já a noiva teve ferimentos leves, segundo a PRF.

Conforme a Delegacia de Barreiras, o homem envolvido na colisão foi preso em flagrante sob suspeita de embriaguez e segue custodiado na unidade, sem direito à fiança.

‘Cena Terrível’

“A gente está acostumado a ver tragédia, mas quando é com parente seu é difícil, complicado”, relatou Jarbas Macedo.

Ele estava de plantão e atendeu a batida envolvendo o irmão. “A noiva dele não sabia que eu estava de plantão, mas ligou direto para mim, porque sabe que eu trabalho com isso, e não acionou o 192. Quando cheguei lá ele estava no chão, ainda se mexendo. Tentamos reanimá-lo, mas não teve jeito. Foi uma cena terrível”, descreve Jarbas, que também é pastor evangélico.

Image00003

Outras quatro pessoas que estavam no segundo veículo, que teria provocado o acidente, não se feriram. “A gente sempre prevê que isso um dia aconteça com a gente, pede a Deus pra não acontecer, mas se acontece, fazer o que é? Isso que aconteceu com eles não foi um acidente, foi um crime”, critica Jarbas.

Foto: (Salomão Correia / site Alô Alô Salomão)

Por: Henrique MendesDo G1 BA
Alô Alô Salomão

 

 

RC SEGUROS NOVA