SOLTURA DE PRESOS DA CADEIA DE BARREIRAS PROVOCA POLÊMICA

d22d22b7-6b7e-48a9-8106-71ac61b8854e_opt
Nos últimos dez dias, a juíza substituta da 2ª Vara Criminal da comarca de Barreiras, Eduarda de Lima Vidal determinou a soltura de 48 presos, sendo sete mulheres e 41 homens, segundo relato da Polícia Civil, alguns considerados perigosos.

Entre eles estão presos por tráfico de drogas, furtos e roubos. A decisão vem sendo contestada nos bastidores policiais, haja vista que, tem sido crescente a onda de crimes dessas modalidades na cidade de Barreiras nos últimos anos. “O Poder Judiciário está soltando pessoas que não têm condições de voltar à sociedade”, afirmou um agente investigador de polícia, revoltado, que prefere não se identificar.

Acredita-se que o número excedente de presos seja o motivo do deferimento dos alvarás. Há muitos anos que o sistema penal na região enfrente graves problemas com a superlotação carcerária e precariedade na estrutura da delegacia de polícia, que acomoda a população prisional existente de forma desumana. A unidade prisional tem capacidade para 32 presos, mas está abrigando 111 depois das solturas.

Postagem: Maylla Mesquita
Alô Alô Salomão

Sabor de Minas

Sabor de Minas