TRABALHADOR RURAL PODE TER MORRIDO EM EMBOSCADA NO MUNICÍPIO DE SÃO DESIDÉRIO

Image00002

O vaqueiro Gerson Messias de Souza, de 33 anos pode ter morrido com um tiro de espingarda durante uma suposta emboscada, numa estrada vicinal entre o povoado de Timbó e Vereda Alegre, no município de São Desidério/BA. Seu corpo apresenta-se com uma perfuração no pescoço.

Image00001

Ele trabalhou como tratorista em parte do dia, arando uma propriedade rural. Foi encontrado morto a uns 150 metros de uma estrada vicinal por onde seguia para sua residência, na fazenda Sinande, por volta das 17h 30 deste sábado, 25. De acordo com o primo dele, o carpinteiro Nilvo José de Souza, de 26 anos, o trator também teve o para-lama atingido por uma bala.

Um homem identificado por Edilson esteve com Gerson minutos antes de sua morte e ficou desconfiado ao perceber o trator estacionado naquele local e com a chave na ignição. “Ele chamou pelo nome dele várias vezes, mas não obteve resposta, por isso, resolveu acompanhar alguns rastros que seguiam em direção a uma roça, onde o encontrou sem sinais de vida”, disse Nilvo.

Familiares da vítima e moradores da região apontam que o autor do crime pode ser um homem conhecido por Leandro, que tinha atirado e feito ameaças de morte contra Gerson, no mês de abril deste ano. “Meu primo flagrou Leandro furtando uns cocás (galinhas d’angola) na propriedade do seu patrão e quando reclamou, quase foi morto com um tiro disparado por ele”, observou.

Ainda ressaltou que, há um registro da tentativa de homicídio na delegacia de São Desidério, mas o acusado não foi preso, porquanto ficou afastado de sua casa durante um longo período, mas quando retornou prometeu se vingar do vaqueiro.

Uma das testemunhas disse ao delegado José Romero, que o suspeito esteve em Vereda Alegre, na garupa de uma moto preta no período da manhã e à tarde numa moto vermelha, ambas conduzidas por um homem desconhecido.

Na residência da mãe de Leandro, uma senhora conhecida pelo pré-nome de Neura, a polícia foi informada que ele desapareceu levando uma bolsa de viagem com todos os seus pertences.

Alô Alô Salomão

casas baiana