TRAFICANTE MORTO EM OPERAÇÃO QUE APREENDEU ARMAS E CEM 100 QUILOS DE DROGAS EM BOM JESUS DA LAPA É RECONHECIDO NO IML DE BARREIRAS

foto 0111_opt

José Roberto Mateus da Silva foi morto durante mega operação realizada em conjunto pelas Polícias Civil e Militar (38ª CIPM através do SME), além de duas guarnições da Caesa/Cipe Semiárido ocorrida no dia 27 de janeiro deste ano, que apreendeu armas e mais de 100 quilos de droga na Fazenda Jiboia, próxima à Almeida, zona rural de Bom Jesus da Lapa, região do Médio São Francisco.

foto 0222_opt

A ação policial tinha por objetivo cumprir mandado de prisão emitido contra João Batista Vieira Maia, mas chegando à propriedade, às guarnições se depararam com traficantes que os receberam a tiros, resistindo às prisões e entrando em confronto com os policiais. No local encontravam-se três pessoas, as quais foram alvejadas e levadas para a Unidade de Pronto Atendimento de Bom Jesus da Lapa. Duas delas não resistiram aos ferimentos e vieram a óbito. João Batista Vieira Maia, de 25 anos, natural de Bom Jesus da Lapa e José Roberto, foram encaminhados para o Instituto Médico Legal do Complexo Policial de Barreiras. A terceira pessoa era Fernanda Moreira, de 27 anos, esposa de João Batista. Esta sofreu ferimento na perna e está fora de perigo.

O termo de reconhecimento do cadáver de José Roberto foi assinado por um irmão dele, na tarde desta terça-feira, 04, no Departamento de Polícia Técnica, onde o mesmo apresentou documentos com fotos e impressão digital para conferência da equipe de perícia. “Ele morava só, na região de Bom Jesus da Lapa e nós sabíamos do seu envolvimento com o mundo do crime. A família dava conselhos, mas ele escolheu essa vida”, observou.
Operação

A polícia descobriu que o local funcionava como uma refinaria destinada ao preparo de cocaína, crack e maconha prensada. Foram apreendidos 48,619kg de maconha, 58,301kg de crack e 5,430kg de cocaína. Com os bandidos ainda foi encontrada uma moto Honda Bross 150 preta de placa OUH-1535, bem como três pistolas 09mm Taurus, uma pistola 380, um revólver calibre 38 Taurus especial, uma espingarda de calibre 12 (com numeração raspada), três rifles calibre 22, sendo que um deles possuía luneta de longo alcance e silenciador, seis carregadores 380, cinco carregadores 09mm, sete Jets (municiador rápido para revólveres 38) e um farto estoque de munições (34 do calibre 357, quatro do calibre 38, 15 do calibre 12, 354 do calibre 380, 26 do calibre 09mm, 24 do calibre PT40, 11 do calibre 32, 24 do calibre 22, cartuchos para espingardas variadas calibres 12, 32 e 24). Além disso, várias embalagens para drogas, cadernos de anotações, roupas do exército brasileiro, toucas ninja, entre outros.

Ao chegar com o material na 24ª Coorpin, um dos policiais percebeu algo estranho em um botijão de gás também apreendido no local. Notou-se que o mesmo possuía uma tampa no fundo e, ao abri-lo, foram encontradas várias munições, comprovantes de depósito bancários, toucas, luvas e uniformes, bem como, uma carteira com documentação falsa com o nome de Fernando Matos onde a foto no RG era de um traficante da cidade de Bom Jesus da Lapa, preso em Salvador há quase um ano cujo nome verdadeiro é Francelino, conhecido como “Su”.

Alô Alô Salomão com informações e fotos próprias e do portal Cotidiano Policial

Alô Alô Salomão

 

FASB