TRANSFERÊNCIA DE ESCOLAS NA ZONA RURAL GERA POLÊMICA E SECRETÁRIA DE EDUCAÇÃO REALIZA REUNIÃO PARA DISCUTIR O ASSUNTO COM PAIS DE ALUNOS

05

Uma manifestação pública de protesto, aconteceu em frente à sede da Prefeitura Municipal de Barreiras nesta quinta-feira (02), por volta das 9:00 da manhã

Moradores dos Povoados de Alto da Boa Vista e Tabúa de Água Vermelha, protestaram contra a decisão da Prefeitura e Secretaria Municipal de Educação pelo fechamento das duas escolas das comunidades e transferência dos alunos para outra unidade de ensino da comunidade de Riachinho.

Pais de alunos reclamam da distância, dificuldade de locomoção e horários para deslocamento das crianças. Uma delas comentou que para chegar até o local, os estudantes teriam que passar pela “Serra do Saco”, a qual consideram muito perigosa.

07

Por meio de cartazes e palavras de ordem, os manifestantes cobraram o cumprimento da Lei, que estabelece que a criança tenha o direito de estudar na escola mais próxima de sua casa.

Em entrevista à nossa reportagem, o vereador Marcos Reis, presente na manifestação, citou que o Prefeito Zito Barbosa prometeu em campanha política, ampliar as vagas na educação do município, mas está fazendo ao contrário, prejudicando essas comunidades da zona rural. “É preciso que a Secretaria de Educação reveja essa questão e possa voltar a manter as escolas das referidas comunidades.”

Secretária de Educação recebe pais de alunos

Visando ampliar os esclarecimentos sobre a portaria 009/2017 que trata da desativação temporária de algumas escolas na zona rural, para reforma e ampliação e a criação das escolas-núcleos, a secretária de Educação Cátia Alencar recebeu nas dependências da Prefeitura, os pais dos estudantes do povoado do Alto da Bela Vista e Tabua, que participaram do manifesto nesta manhã, 02/03 no paço municipal.

02

Os vereadores integrantes da Comissão de Educação, Cultura, Esporte e Lazer, presidente Beza, relator Hipólito e membro Sobrinho, e os vereadores Almery Messias e Marcos Reis também participaram da audiência.

01

Durante a reunião, a secretária Cátia prestou esclarecimentos sobre a necessidade emergencial de desativação temporária, de algumas unidades escolares na zona rural para reforma. Segundo dados levantados pela equipe pedagógica da SME, muitos prédios escolares estão sem condições mínimas de receber os alunos para o inicio do ano letivo, motivo que ocasionou o remanejamento para as unidades núcleos.

Segundo Cátia, o direito do aluno de ter acesso à escola pública e gratuita próxima de sua residência, conforme determina o Art. 53, da Lei nº 8.069 de 13 de Julho de 1990 (ECA), não isenta o município de primar por uma escola digna, que proporcione ao aluno do meio rural a preservação de sua cultura e o incremento de técnicas, que favoreçam os conhecimentos peculiares da vida no campo.

06

“Estamos priorizando a qualidade e dignidade no ensino da rede municipal. E temos certeza, que agora com a implementação dessas escolas núcleos, as crianças terão melhores condições de planejamento pedagógico e estrutura básica. Nossa meta é que a educação na zona rural seja equiparada a zona urbana, em rendimento escolar e valores culturais”, explicou Cátia.

As mães Marcia de Jesus e Diana Alves da comunidade de Alto da Bela Vista, e Claudia Souza e Teuma dos Santos da comunidade de Tabua, que participaram da reunião manifestaram a preocupação da comunidade escolar com a segurança do transporte dos seus filhos. Mas a secretária Cátia garantiu que serão disponibilizados ônibus equipados, vistoriados e com profissionais habilitados para o transporte, além de monitores que acompanharão diariamente os estudantes no trajeto.

04

A dirigente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Anailde destacou que a apreensão da comunidade vem de anos de descasos. “Na verdade os moradores da zona rural estão sem esperança, sentimos na pele o abandono de nossas comunidades esses anos todos, com escolas ruins e sem condições de receber nossas crianças. Com essa mudança, ficamos apreensivos com o transporte, mas acreditamos que com diálogo e entendimento, vai ser diferente, vai dá certo”, disse.

Após os esclarecimentos, ficou acordado uma reunião da Secretária Cátia Alencar com as comunidades escolares no dia 09 de março no Alto da Bela Vista e Tabua, para que seja consolidada as resoluções para o inicio das aulas.

03

Fontes: Blog Braga/Repórter Paiva/DIRCOM

Alô Alô Salomão

snc-novo-01