Vacina de Oxford mostra resultado seguro e ‘forte resposta imune’ em idosos, diz revista

Em mais um passo importante na corrida por uma vacina contra a Covid-19, a farmacêutica AstraZeneca e a Universidade de Oxford conseguiram segurança e “uma forte resposta imune” em idosos que participaram da fase 2 de testes. A avaliação foi feita em um estudo com 560 participantes, sendo 240 deles com mais de 70 anos, que foi publicado na revista científica The Lancet, nessa quinta-feira (19). Ela é referência na área da saúde.

Segundo relatado pelo G1, a fase 2 dos testes de uma vacina é o momento em que se verifica a segurança e a capacidade do imunizantes gerar uma resposta do sistema de defesa. Neste sentido, para o coautor do estudo, Maheshi Ramasamy, o resultado em idosos é empolgante.

“As respostas robustas de anticorpos e células T vistas em pessoas mais velhas em nosso estudo são encorajadoras. Esperamos que isso signifique que nossa vacina ajudará a proteger algumas das pessoas mais vulneráveis da sociedade, mas mais pesquisas serão necessárias antes que possamos ter certeza”, avaliou com ponderação.

Essa é uma das vacinas em fase de testes no Brasil e a única cujos desenvolvedores já firmaram acordo com o governo federal. Em agosto, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) assinou uma medida provisória para produzir 100 milhões de doses do imunizante, se ele for aprovado pelos órgãos reguladores. No Brasil, a parceria para a produção foi feita com a Fiocruz (saiba mais aqui).

BAHIA NOTICIAS 

Alô Alô Salomão