VEREADOR QUE AGREDIU BLOGUEIRO EM FORMOSA DO RIO PRETO É QUESTIONADO NA JUSTIÇA

Image00002

Após sete meses, está marcada para a próxima quarta-feira, 02, audiência no Fórum de Formosa do Rio Preto, Oeste da Bahia, para apurar agressão física e moral contra o redator e fotógrafo do Oeste Global, Luís Carlos Nunes, quando o vereador Alcides Júnior (PSC), covardemente e sem dar possibilidade de reação a vítima, desferiu tapa na face do comunicador.

Image00001

A demonstração de autoritarismo não deverá ficar impune. Um representante do povo que agride um jornalista é um anacronismo que de pronto se refere aos porões da ditadura, aos anos de chumbo. Denunciado, o Vereador agora deverá responder pelos seus atos.

O fato aconteceu após o término de sessão plenária realizada em 26 de junho de 2013, quando o blogueiro, em pleno exercício de sua atividade, dirigiu-se ao vereador Alcides Júnior (réu no processo), pedindo-lhe licença, solicitou confirmação de certa fala proferida no plenário. “Vereador, o senhor confirma sua fala de que o prefeito anterior pagava prestação de veículo de um vereador”.

Na negativa de resposta por parte do parlamentar, Luís Carlos, perguntou: “O senhor tem conhecimento ou suspeita de que algum vereador da atual legislatura recebe propina para votar em leis de interesse do atual executivo?”.

Resultado: com o desequilíbrio costumeiro, o vereador desferiu tapa na cara do comunicador, constrangendo a todos os presentes na casa reconhecida como democrática e do povo.

O blogueiro, sem reação, diante da agressão covarde, foi retirado do plenário por um vereador e conduzido para sua segurança a um gabinete.

A truculência continuou no plenário, com Alcides Jr. descontrolado, ofendendo moralmente a funcionária da casa (como a mesma nos relatou), dirigindo por quatro vezes seguidas palavras de baixo calão: “Vai se Fuder!”. Outro vereador governista, Tonho do Bode, muito irritado e aos berros, dizia que se na próxima sessão se o blogueiro não fosse “linchado” ele próprio faria isso, chamando por diversas vezes o comunicador de “vagabundo”.

O repórter Luís Carlos Nunes foi até a câmara municipal fazer a cobertura da sessão ordinária que tratava do projeto de lei nº 121/2013 de iniciativa do poder executivo e que dispunha sobre reestruturação e criação de cargos em comissão no âmbito da secretaria municipal de educação. Ao final da sessão foi até o edil que encontrava-se sentado, pediu licença e solicitou confirmação de certa fala proferida no plenário. “Vereador, o senhor confirma sua fala de que o prefeito anterior pagava prestação de veículo de um vereador”, questionou o blogueiro.

Boletim de ocorrência foi registrado na delegacia da cidade, sob protestos do delegado, contato foi feito com o Delegado Geral do Estado da Bahia relatando fatos, Termo de Declarações (denúncia) foi feito ao Ministério Público, além de envio de relatório a autoridades regionais, estaduais e federais como, por exemplo, o Ministério da Justiça, a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República e a diversos parlamentares, o qual de pronto registraram e se solidarizaram com a vítima.

Fonte oesteglobal.com.br

Alô Alô Salomão

 

Faixa Promoção de Carnaval - Cópia