VIVO É PROIBIDA PELA JUSTIÇA DE HABILITAR NOVOS CELULARES NO DDD 77

Image00001

A Justiça acatou pedido liminar do Ministério Público estadual e proibiu que a Vivo faça habilitações de novas linhas de aparelhos celulares e serviços de internet móvel tanto 3G quanto 4G no âmbito do DDD 77 até que aconteça a adequação do serviço nos parâmetros estabelecidos pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Cada nova unidade móvel habilitada durante a proibição vai gerar multa de R$ 10 mil.

O juiz Flávio Ferrari determinou que em até 45 dias a operadora faça a adequação dos serviços e garanta estabilidade de sinais nas linhas móveis e de internet, com ampliação das torres de sinal qualificado, sob pena de multa diária de R$ 50 mil.

A decisão foi do dia 19, mas só terá efeito a partir do próximo dia 7, quando termina o recesso do Judiciário.

Para o MP, a instabilidade da Vivo causa problemas aos consumidores de Luís Eduardo Magalhães, como interrupção das ligações, falhas na disponibilidade, cobranças indevidas, interferências e barulho durante a ligação, falta de conexão com a rede de internet, entre outros.

O órgão diz que a ação foi motivada por várias “provocações” de entidades da sociedade civil, como clube dos advogados, sindicato de produtores rurais, Câmara de Dirigentes Lojistas e outros.

A Vivo não se pronunciou sobre o caso.

Fonte Correio da Bahia

Foto: Ilustração

Alô Alô Salomão

 

 

CASA DO MARCENEIRO