Tito manifesta repúdio à decisão da venda do prédio da prefeitura de Barreiras.

O Deputado Federal Carlos Tito (AVANTE) Manifestou repúdio em seu discurso na Câmara dos deputados na última segunda-feira (08), à decisão da prefeitura do município de Barreiras, de vender o imóvel onde ficava a sede da administração local.

O parlamentar falou do prejuízo dessa venda para o patrimônio municipal, e cobrou do governo a realização de um processo transparente com o indicativo do tipo de procedimento de licitação a ser realizado, qual a finalidade da venda e com prévia discussão com a sociedade barreirense.

 

Para Tito, a proposição deve ser debatida com a população, já que, o bem público não pertence somente à administração pública, mas também à coletividade.

 

Considerou ainda que não está havendo transparência no processo, por não apresentar estudos técnicos de viabilidade e não atender aos princípios da participação social, excluindo do processo os verdadeiros proprietários que é o povo.

 

“Tenho a convicção que se trata de prerrogativa legal do chefe do Poder Executivo colocar este patrimônio à venda, entretanto, este processo deve ser transparente, com o indicativo do tipo de procedimento licitatório a ser realizado e com prévia discussão com a sociedade através de audiência pública em que o povo possa opinar sobre essa decisão”.

 

“Enquanto o governo paga aluguel caro em imóvel do antigo shopping na cidade, para abrigar as secretarias municipais, além de não reformar ou mesmo construir uma nova prefeitura, o que faz o prefeito? Quer vender uma área nobre do povo de Barreiras para gastar o dinheiro com contratação de pessoal. Barreiras ficará sem a sua prefeitura e sem o dinheiro da venda”, declarou o deputado.

 

Fonte: Fala Barreiras

Alô Alô Salomão